Egito: TGV Mega Projeto ferroviário de 1.000 quilómetros

Uma das prioridades do governo egípcio é a mudança da rodovia para a ferrovia. O país, que empreendeu um trabalho colossal nos últimos anos para adensar a sua malha ferroviária, pretende continuar sua transição modal.

O governo egípcio anuncia que finalizou, com a gigante alemã Siemens Mobility, os detalhes técnicos do megaprojeto de construção da maior linha em África do TGV (Train à Grand Vitesse na sua sigla em Francês) (Comboio de Alta Velocidade) a ser construída nas terras dos faraós.

As duas partes concordaram em implementar o projeto durante uma reunião realizada nesta segunda-feira, 30 de agosto 2021, entre o CEO da Siemens, Roland Busch, e o primeiro-ministro egípcio Mostafa Madbouli, na presença do ministro dos Transportes egípcio Kamel Al-Wazir.

Tal como Mercados Africanos tinha assinalado, um memorando de entendimento (MdE), assinado em janeiro de 2021, já tinha anunciado o início deste acordo entre o estado egípcio, a empresa alemã e duas outras entidades de renome, Orascom Construction e The Arab Contractors.

O acordo abrange a construção de uma linha de alta velocidade de 1000 quilómetros para ligar a costa do Mar Vermelho à do Mediterrâneo. Os custos deste projeto estão avaliados em 360 mil milhões de libras egípcias (23 mil milhões de dólares).

Várias fases foram planeadas para a implementação do projeto. Com um primeiro troço de 460 quilómetros, compreendendo 15 estações, que ligará as cidades em desenvolvimento de El-Alamein (no Mar Mediterrâneo) a Ain Sokhna (no Mar Vermelho), com um prazo de conclusão de 2 anos.

A segunda fase diz respeito a um segmento de 200 quilómetros que é a extensão da linha de El-Alamein à cidade de Marsa Matrouh localizada a 288 quilómetros a oeste de Alexandria. Este eixo ferroviário terá 20 estações.

Para o primeiro-ministro egípcio, “Este grande projeto permitirá dar um salto qualitativo no sistema de transporte do Egito”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.