Os primeiros autocarros elétricos egípcios montados localmente estarão disponíveis antes do fim do ano de 2021, disse o ministro da Produção este domingo (21/02).

Os autocarros serão montados em instalações estatais e do setor privado e todos os componentes serão fabricados e fornecidos pelo mercado interno, exceto o motor e as baterias, que serão importados da China.

O Ministério da Produção assinou um Memorandum de Entendimento (MdE) no início de fevereiro de 2021 com a fabricante egípcia de veículos comerciais MCV para produzir autocarros elétricos localmente.

O acordo com a MCV, que já fabrica Mercedes, faz parte do esforço do Egito para promover o uso de energia limpa nas estradas, o que inclui incentivos para montagem de veículos elétricos (VEs) e um plano plurianual de transição para o gás natural.

As empresas locais também vão fabricar componentes para os autocarros elétricos, tal como as peças para o sistema de controle de veículos elétricos, Brightskies, da Engineering Automotive Manufacturing Co. e a El Nasr Automotive.

Os novos autocarros elétricos vão operar na Nova Capital Administrativa, bem como em outras cidades importantes em todo o país, disse na quarta-feira (17/02), o primeiro-ministro Mostafa Madbouly, durante uma entrevista e acrescentou que  os autocarros elétricos irão substituir os minibuses movidos a gasóleo e que também existem planos para substituir os tuktuks por carros movidos a gás nas cidades

Tudo isto faz parte da estratégia do governo egípcio para ampliar a utilização de veículos elétricos, fornecer mais investimentos e oportunidades e manter-se a par das tendências globais atuais para evitar a poluição.

O objetivo do uso de carros elétricos é tornar-se independente dos combustíveis tradicionais e proteger o meio ambiente de emissões nocivas e para tal planeia equipar todas as novas cidades com infraestrutura para carregar veículos elétricos.

Flickr ©

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.