Empresária de origem guineense no CA do Fundo Nórdico de Investimento (NGIF)

Madeleine Taylor-Mendy, nascida e criada em Paris, originária da Guiné-Bissau, mudou-se por motivos profissionais para Copenhague em 2005.

Na capital dinamarquesa criou a start-up Scandin-Africa Group ApS, com o objetivo de servir de ponte comercial entre empresas escandinavas e africanas em 2015, após ter analisado o vazio existente no potencial e história do continente africano em relação países escandinavos

A Scandin-Africa, tornou-se uma rede de ligação entre empresários escandinavos e africanos, ao responder a esta necessidade de renovação, colocando a África em contacto com os países nórdicos na vanguarda da inovação, nomeadamente nas TIC, energias renováveis ​​e processamento de produtos agrícolas.

Recentemente, Madeleine Taylor acaba de ser cooptada para integrar o Conselho de Administração de uma importante instituição financeira dinamarquesa, a Nordic Global Investment Foundation (NGIF) , segundo noticiou o Kapital Afrik.

Mais uma promoção para quem, em julho passado, tinha sido nomeada Diretora Estratégico para o desenvolvimento de projetos e investimentos desta mesma instituição e nas suas novas funções será responsável por representar a Nordic Global Investment Foundation (NGIF) no continente africano.

O foco será no financiamento de projetos de infraestrutura na área social e humanitária atendendo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pelas Nações Unidas.

Graduada em jornalismo pela Academia Audiovisual de Paris, Madeleine Taylor-Mendy especializou-se em Engenharia de Relações Internacionais pela École Nationale Supérieure de Paris.

Madeleine que contribuir para uma viragem nas relações entre a África e os países nórdicos com uma abordagem que promova a equidade nas relações económicas, a participação ativa da população local, a construção de infraestrutura sustentável, melhor governança, mais integridade e transparência nos negócios.

O novo membro do Conselho de Administração do NGIF considera que a sua nomeação é uma verdadeira oportunidade para o desenvolvimento sustentável, sobretudo qua a estratégia da Fundação NGIF, segundo ela, pretende promover, sem condicionalidades, o desenvolvimento de África e reduzindo as obrigações relacionadas com dívidas acumuladas há muitos anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.