Encontrado em Angola diamante Rosa de 170K.

Um diamante de 170K(1), foi descoberto e recuperado pela diamantífera australiana, Lucapa Diamond Company Limited, localizada no município de Capenda Camulemba, província da Lunda Norte, leste de Angola.

A pedra apelidada de “A Rosa do Lulo” vai a leilão internacional pela “mão” da SODIAM, Sociedade de Comercialização de Diamantes de Angola, uma subsidiária da Sonangol.

A Lucapa Diamond Company anunciou na passada, quarta-feira, dia 27 de Julho de 2022, a descoberta de um diamante histórico de 170K, cor-de-rosa, tipo IIa que, para ela, é uma das pedras cor-de-rosa mais raras da história de Angola e provavelmente a maior encontrada nos últimos 300 anos.

Em comunicado distribuído à imprensa, A Endiama, a Lucapa Diamond Company Limited e a Rosas & Pétalas, sócios da Sociedade Mineira do Lulo (SML) dão a conhecer que o diamante será comercializado, brevemente, em leilão organizado pela SODIAM.

A diamantífera orgulha-se pela recuperação de duas das maiores pedras registadas no mercado mineiro angolano, sendo a maior a pedra de 404K conhecida por “Pedra 4 de Fevereiro”.

 

Reações

Reagindo à descoberta do diamante, o ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, refere que esta descoberta é sinal de que Angola é um actor importante na extração de diamante à escala mundial.

 “Este recorde deste espectacular diamante cor-de-rosa recuperado no Lulo continua a mostrar que Angola é um actor importante à escala mundial na extração de diamantes”.

“E também demonstra o potencial e as recompensas do compromisso e investimento feito na nossa florescente indústria diamantífera”, explicou o governante.

Por sua vez, José Manuel Augusto Ganga Júnior, Presidente do Conselho de Administração da ENDIAMA, reconhece a importância que o jazigo do Lulo desempenha no mercado mineiro.

“O jazigo de diamantes do Lulo, que se tem destacado pela recuperação de pedras especiais, voltou a produzir uma rara e valiosa pedra, desta vez um diamante cor-de-rosa”.

“Hoje é um dia extraordinário para a indústria diamantífera angolana, em particular para Sociedade Mineira do Lulo, resultante da parceria de longa data entre a ENDIAMA, a Lucapa Diamond e a Rosas & Pétalas”.

Manifestou o PCA da Endiama.

À semelhança de Diamantino Azevedo e Nganga Júnior, Stephen Wetherall, responsável da Lucapa Diamond Company Limited, olha a mina do Lulo, como um verdadeiro legado na recuperação de diamantes, atendendo a colaboração que tem com as sociedades mineiras parceiras.

 “O Lulo é um recurso aluvial excepcional e constitui um verdadeiro legado. Orgulhamo-nos, novamente, de mais uma recuperação histórica”.

“Estamos também ansiosos para que esta parceria avance com os seus esforços de prospecção”.

“Estamos agora a recolher amostras de grande volume dos kimberlitos prioritários, em busca das fontes primárias kimberlíticas destes diamantes excepcionais e de alto valor”.

Afiançou o CEO da Lucapa Diamond Company Limited.

 

Lucapa

A Lucapa Diamond Company Limited é uma diamantífera australiana em crescimento que opera na mina do Lulo, em Angola, e no Kimberlito da Mothae, Lesoto.

Lulo e Mothae produzem diamantes grandes e de alto valor, gerando mais de 75% de suas receitas com a recuperação de pedras de +4,8K.

Lulo produziu mais de 20 +100K de diamantes até o momento e é um dos maiores produtores de diamantes aluviais em média por quilate do mundo. Lulo produziu os dois maiores diamantes registados em Angola pesando 404K e 227K.

A segunda mina de alto valor de Lucapa, o projeto de Kimberlito Mothae de 1,1 Mtpa no Lesoto, rico em diamantes, iniciou a produção em janeiro de 2019 e foi recentemente expandido em 45% para 1,6 Mtpa e também produziu cinco diamantes de +100K até o momento da sua curta vida.

A mina do Lulo integrada o complexo mineiro do Lucapa, com mais de 400 trabalhadores, desde o início da sua exploração, em 2010.

  1. K = quilate

 

O que achas deste diamante rosa? Estas minas são uma mais valia para Angola? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

37º Aniversário do Dia do Trabalhador Mineiro Angolano

Imagem: © 2022 Francisco Lopes-Santos

    No feed items found.

Autor

  • licenciando em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Jean Piaget de Angola (UNIPIAGET). Já trabalhou para vários órgãos locais. Atualmente é um dos correspondentes da Rádio France Internacional (RFI), em Angola e agora, também nosso Jornalista correspondente em Angola.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.