O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) divulgou recentemente os resultados da edição 2020 de sua iniciativa Jovens Campeões da Terra.

Nzambi Matee, fundadora da start-up queniana Gjenge Makers, foi uma dos sete vencedores. A engenheira, única africana selecionada, seduziu o PNUMA com o seu projeto de transformar resíduos plásticos em materiais de construção sustentáveis.

No dia 15 de dezembro de 2020, sete empreendedores que desenvolvem projetos ambientais ao redor do mundo foram nomeados “Jovens Campeões da Terra 2020”. Este é o maior prêmio ambiental da Organização das Nações Unidas (ONU), concedido a líderes ambientais experientes cujas ações tenham um impacto positivo sobre o meio ambiente.

Na África, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), escolheu a queniana Nzambi Matee, de 29 anos. A sua empresa transforma resíduos de plástico em materiais de construção sustentáveis. Isso inclui pedras de pavimentação, lajes de pavimentação e tampas de esgotos. A start-up, fundada em 2018, já reciclou 3.000 toneladas de resíduos plásticos. A Nzambi Matee emprega 112 coletores/recicladores por meio de sua start-up Gjenge Makers.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.