O Quénia é um dos principais fornecedores de café de África.

Apesar da produção do país equivaler a menos de 1% da colheita mundial, o seu café é um dos mais famosos do mundo.

Os Estados Unidos confirmaram a sua condição de comprador número um de café queniano pelo segundo ano consecutivo.

Segundo dados do Coffee Directory, dos EUA, o país importou, em 2019/2020, 9.100 toneladas de café em bruto face às 6.600 toneladas um ano antes, ou seja, um aumento de mais de 20%.

Com receitas de 4,4 mil milhões de xelins (41 milhões de dólares), os EUA ultrapassam a Bélgica e a Alemanha que eram até 2017, os principais mercados de exportação do café queniano.

Para explicar o entusiasmo dos comerciantes americanos, muitos observadores apontam os esforços feitos pelas autoridades quenianas, nos últimos anos, para promover o mundialmente famoso café Arábica.

Destaque para a participação do país no Simpósio e Exposição da Associação de Cafés Especiais da América em 2018, que estimulou a compra dos importadores americanos.

Estes misturam o café bruto queniano premium com outros grãos de café de diferentes origens para criar novos sabores.

Quase 90% do café queniano é vendido através da Nairobi Coffee Exchange.

Recorde-se que a agricultura do Quénia é bastante produtiva.

O país era, em 2018, o 3º maior produtor do mundo de chá e o 7º maior produtor do mundo de abacate, além de ter grandes produções de cana de açúcar, milho, batata, banana, mandioca, batata doce, manga, feijão, tomate e repolho, entre outros.

O país também produz, mais voltados para a exportação, produtos como café, tabaco, castanha de caju e ananás.

Os produtos que geraram maior valor na exportação, em 2019, foram: chá, café, tabaco, abacate, castanha, legumes e ananás, entre outros.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.