Expo Dubai 2020: Tecnologia africana com muita saída.

Em sintonia com o tema da Expo 2020 “Ligando Mentes para Criar o Futuro”, a exposição da União Africana eno Dubai tem vindo a ligar inovadores, tecnólogos, empreendedores de tecnologia, fabricantes, centros de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) africanos com financiadores e investidores em tecnologia do continente.

A África tem vindo a ser o foco de uma série de conferências e debates que acontecem na Expo Dubai 2020, com foco nas oportunidades de negócios que o continente tem para oferecer.

Os Emirados não escondem o seu apetite insaciável pela tecnologia africana. É preciso dizer que este ano, o continente esteve particularmente bem representado com um dia dedicado à tecnologia africana no Dubai.

Um fórum dedicado a África, sobre novos modelos de cooperação na exploração de recursos energéticos, infraestruturas e transformação digital é um dos principais eventos que decorrem na Expo 2020 e que teve por anfitrião o pavilhão italiano e que foi promovido pelo grupo italiano Confindustria para apoiar o crescimento e o desenvolvimento dos negócios com o continente africano.

Outro evento, que tem investidores italianos passou-se simultaneamente no pavilhão egípcio, sobre as oportunidades de ecoturismo que o país tem a oferecer, bem como os clássicos passeios pelo Mar Vermelho e Pirâmides.

Cada país africano está representado na Expo com o seu próprio pavilhão, pela primeira vez numa exposição universal, e a União Africana tem o seu próprio espaço de exposição.

O Global Business Fórum Africa foi um dos principais eventos da Expo 2020 dedicado à África, particularmente aos setores identificados como tendo alto potencial e que incluem fintech, saúde, agricultura e comércio online.

O Uganda, assinou acordos no valor de 650 milhões de dólares em novos investimentos para o desenvolvimento de sua economia.

O fórum ocorreu no Pavilhão da Terra e reuniu líderes africanos durante dois dias liderado por Levi Uche Madueke, Comissário-Geral da Expo da União Africana, e tem como objetivo apresentar a esforços para reduzir riscos graças às inovações tecnológicas.

O continente africano tem vindo a ser particularmente homenageado nesta Expo Mundial na qual 27 ministros africanos já vieram apresentar sua visão, incluindo o Egito. “O nosso país investiu quase 2 mil milhões na modernização de sua infraestrutura digital. Esta é uma condição sine qua non para permitir que as nossas start-ups e investidores aproveitem uma onda de crescimento gerador de empregos”, foi o que o ministro egípcio Amr S. Talaat.

“Para incubadoras e o cenário de tecnologia africana, esta é uma oportunidade real, especialmente porque a feira tem um espaço dedicado para investidores”, disse Tonny Onwansa, CEO da Agência Nacional de Inovação do Quénia que também esteve presente.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.