Faleceu Charles Konan Banny, Medalha de Mérito e Cooperação da Guiné-Bissau

O ex-primeiro-ministro marfinense Charles Konan Banny morreu em Paris nesta sexta-feira, 10 de setembro de 2021, aos 78 anos, de complicações pulmonares e respiratórias ligadas ao Coronavírus.

Tinha sido agraciado com a Medalha de Mérito e Cooperação da República da Guiné-Bissau.

O economista e político, originário de Divo tinha sido recentemente evacuado para tratamento e internado na semana passada no hospital americano em Neuilly, França.

Se Charles Konan Banny é bem conhecido – sobretudo na África Ocidental – devido a ter sido governador do BCEAO (Banco Central dos Estados da África Ocidental) – que incluiu a Guiné-Bissau de 1994 a 2005.

Membro da direção do PDCI (Partido Democrático da Costa do Marfim), Charles Konan Banny foi primeiro-ministro de Laurent Gbagbo, por dois anos (2005-2007) numa tentativa da comunidade internacional, para resolver, a situação de conflito que então se vivia no país.

Nascido a 11 de novembro de 1942, Charles Konan Banny foi nomeado em 2011 para chefiar a Comissão de Diálogo, Verdade e Reconciliação (CDVR).

Candidato às eleições presidenciais de outubro de 2015, como membro da Coligação Nacional para a Mudança (CNC), Charles Konan Banny, posteriormente retirou-se das eleições presidenciais.

Para além de ter sido agraciado com a Medalha de Mérito e Cooperação da República da Guiné-Bissau, Charles Konan Banny, recebeu as seguintes distinções: Oficial da Ordem Nacional da República da Costa do Marfim, Comandante da Ordem Nacional do Leão da República do Senegal, Grande Oficial da Ordem de Mérito da República do Níger, Comandante da Ordem Nacional da República do Benim, Comandante da Ordem Nacional da República do Mali e cidadão honorário da cidade de Sevran, em França.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.