Gabão: Startup fintech lança “MaCarte”

O Gabão sofre de uma taxa bancária baixa e para vencer a batalha pela inclusão financeira, as fintechs (tecnologia financeira) locais apostam no avanço dos telemóveis.

Seis jovens gaboneses acabam de lançar um aplicativo de pagamento móvel, com o nome, em francês de “MaCarte” (o meu cartão).

Esta fintech permite que pessoas sem conta em banco ou cartão de pagamento façam transações financeiras, como transferências de dinheiro do exterior para o Gabão e vice-versa. O aplicativo, disponível na App Store e Google Play, também permite pedidos e compras online.

O acesso a este aplicativo é gratuito.

“Primeiro faz-se o download e uma vez concluída a instalação, o usuário “privado” cria a sua conta e pode realizar todas as suas transações com custos reduzidos e com total segurança para todo o mundo. Isto significa, por exemplo, que um dos seus contactos residentes no estrangeiro pode enviar-lhe dinheiro diretamente para o seu telemóvel no Gabão. O valor arrecadado pode então ser levantado de um lugar de saque da “MaCarte” ou em outra operadora de dinheiro móvel. Transações na direção oposta também são possíveis”, explicou Rodrigue Ndelo, do departamento de marketing e comunicação da “MaCarte”.

O usuário “profissional”, por sua vez, “tem a oportunidade de criar a sua loja virtual e nela inserir os seus produtos, que são vistos por todos os usuários da plataforma. Assim, os seus clientes têm a possibilidade de fazer um pedido à distância, de pagar no local por código QR e de geo-localização automaticamente”, acrescentou ele.

Segundo o diretor financeiro da “MaCarte”, Achille Bivigou, a missão da startup é promover a inclusão financeira. Isto, num contexto em que a taxa bancária permanece baixa no Gabão.

Segundo a Direcção-Geral do Tesouro Francês, a percentagem de gaboneses com conta bancária no Gabão ronda os 30%. No entanto, graças à ampla cobertura do país por redes de telemóvel com uma taxa de penetração bastante elevada (3 milhões de assinantes em 2019), o financiamento móvel incluiu populações, comerciantes e funcionários em lugares remotos e situações de fragilidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.