Gana: 210 milhões de dólares para o mercado de Kumasi.

O mercado Kumasi em Gana – o maior mercado da África de Ocidental – recebeu empréstimos combinados no valor de 210 milhões de dólares via Deutsche Bank, mais uma vez no epicentro de um empréstimo ao Gana.

A operação, que se esperava para o final de 2021, foi finalizada nesta quarta-feira 12 de Janeiro de 2022, segundo noticiou o magazine da especialidade zawya.

O Mercado de Kumasi, o maior mercado da África Ocidental – que recebe mais de meio milhão de pessoas por dia – não serve apenas a região de Kumasi, mas também actua como um ímã para comerciantes de países vizinhos, como o Benim e o Togo.

Parte do empréstimo no valor de 145 milhões de euros foi concedido pelo grupo financeiro alemão, Deutsche Bank, e é garantido pela Finance Export Agency do Reino Unido.

A outra parte foi concedida pelo Afreximbank, o banco africano de financiamento de importação e exportação, na sequência de um acordo feito com o Deutsche Bank.

Este investimento deve vir a desempenhar um papel fundamental no apoio ao progresso socioeconómico de várias pequenas e médias empresas locais na cadeia de abastecimentos global.

Comentando sobre a transação, Alarik d’Ornhjelm, Diretor de Comércio Estruturado e Financiamento de Exportação para Oriente Médio e África do Deutsche Bank, disse:

“Estamos satisfeitos por estar novamente envolvidos no desenvolvimento deste mercado icônico. Esse desenvolvimento adicional do mercado impulsionará as atividades econômicas e proporcionará benefícios sociais à comunidade local.”
“Contribuirá para o objetivo do Deutsche Bank de facilitar mais de 200 mil milhões de euros em financiamento e investimentos sustentáveis ​​até 2023”.

O projeto que foi aprovado desde o final de novembro de 2021 pela Investment Guarantee Agency do Reino Unido, tem como um dos seus objetivos construir infraestruturas que permitam um maior desenvolvimento do mercado de Kumasi, limitando os impactos em termos de poluição sonora ou ambiental.

Recorde-se que no mercado de Kumasi, um dos maiores do continente africano e que nunca dorme, pode-se encontrar de tudo.

Para quem já lá foi vê-se de tudo: cogumelos, mariscos, peixes, grãos, mandiocas, bananas, temperos, verduras frescas, frutas, pães, carnes, flores, mobílias, roupas tradicionais e modernas, sapatos, produtos de beleza, tecidos, papelaria, malas, espelhos, baldes, pratos, material eletrónico, pecas sobresselentes, carros, livros etc.

O que imaginar e pedir, encontra no Mercado de Kumasi. Localizado na cidade homónima é difícil saber onde começa e onde termina, dissipando-se com fluidez por todos os cantos da cidade. Sem fim e sem começo, o mercado ocupa ruas e bairros.

Kejetia é o nome oficial do mercado que conta com mais de 15 mil lojas, bancas e barracas e que se expande por 12 hectares da segunda maior cidade de Gana.

A sua história começa em 1922, quando os comerciantes da região construíram os seus primeiros toldos sobre os linhas da antiga estação de comboio e a partir daí a estrutura foi avançado pela cidade.

A imensidão do mercado é maior do que os números oficiais, uma vez que a parte sul do mercado faz fronteira com o centro comercial, formando uma agitada confluência económica, para alem de nos subúrbios de Kumasi terem começado a surgir mercados satélites, que acompanham e aumentam ainda mais a vibração de Kejetia.

O que achas deste mercado de Kumasi? Já tinhas ouvido falar dele? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

close
pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.