Gana, 40 milhões de dólares para apoio às PMEs.

O Banco de Desenvolvimento do Gana (DBG na sigla em Inglês), uma instituição financeira de desenvolvimento recentemente criada no Gana acaba de receber, nesta sexta-feira, 19 novembro 2021, um financiamento de 40 milhões de dólares do Fundo Africano de Desenvolvimento, parte do Grupo Banco Africano de Desenvolvimento.

Eyerusalem Fasika, o Representante do Banco Africano de Desenvolvimento para o Gana, salientou que “O projeto irá apoiar o programa de Apoio ao Alívio e Revitalização das Empresas face à Covid-19 (Gana CARES), que identifica a expansão do acesso ao financiamento para as empresas ganesas como uma das medidas chave para a revitalização e transformação económica”.

Stefan Nalletamby, diretor do Departamento de Desenvolvimento do Setor Financeiro, assinalou que: “O projeto DBG é outro exemplo da estratégia do banco para apoiar os países africanos no estabelecimento de novas instituições financeiras de desenvolvimento, cujos projetos e estruturas estão alinhados com as normas internacionais e as melhores práticas”.

O DBG tem como objetivo fornecer financiamento a micro, pequenas e médias empresas (MPME), bem como a pequenas empresas do agronegócio, manufatura e tecnologias de informação e comunicação (TIC).

Espera-se que o DBG produza benefícios económicos significativos para a economia do Gana, uma vez que procura aumentar o acesso ao financiamento, que é consistentemente identificado pelas empresas como o principal impedimento ao crescimento.

Um maior acesso ao financiamento permitiria particularmente às empresas solventes nos setores definidos investir, inovar e criar empregos de alta qualidade. A curto prazo, existe um forte potencial de criação de emprego na agricultura e no agronegócio, que será apoiado pela produção artesanal ao longo da cadeia de abastecimento para gerar uma atividade económica de alto valor e empregos de alta qualidade a longo prazo.

Recorde-se que o Gana está a implementar uma agenda de transformação económica que requer a disponibilidade de capital acessível para investimentos a médio e longo prazo por parte do setor privado. Contudo, existem limitações ao desenvolvimento do setor privado, particularmente para as MPME, que representam a maioria das empresas no país, devido à falta de acesso ao crédito a médio e longo prazo.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.