O Banco Mundial prevê que a economia do Gana vai crescer 1,4 por cento este ano, de acordo com o seu último relatório denominado Perspetivas Económicas Globais, que indica os efeitos persistentes da pandemia do coronavírus sobre o petróleo e outros setores no crescimento da economia do país.

“No Gana, a quarta maior economia da região, a resiliência esperada na agricultura não será suficiente para compensar o impacto persistente da pandemia no petróleo e em outros setores. Como resultado, a previsão de crescimento para 2021-22 é mais baixa do que o previsto”, disse o relatório.

“Uma combinação das restrições de contenção COVID-19 e eventos climáticos adversos (inundações, secas, infestações de gafanhotos contribuíram para aumentos localizados nos preços dos alimentos em certos países (Angola, Etiópia, Gana, Nigéria e Senegal)”, acrescenta o relatório.

“A inflação permaneceu elevada, ou mesmo acelerada, em resposta às moedas mais fracas e às pressões sobre os preços dos alimentos em vários países entre eles – Angola, Etiópia, Gana, Nigéria, Senegal”, segundo o mesmo relatório.

O relatório revelou que a economia de Gana crescerá 2,4 por cento em 2022, mas abaixo dos 4,4 por cento que o Banco tinha projetado anteriormente.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.