Gana investe 1,2 mil milhões de dólares na exploração da bauxite

O Gana tem reservas de bauxita estimadas em 900 milhões de toneladas, mas no ano passado (2020) exportou apenas 1,16 milhões de toneladas.

A situação que nos últimos anos tem levado Acra a multiplicar parcerias para aumentar a produção e diversificar ainda mais o setor de mineração.

Neste quadro a empresa estatal Gana Integrated Aluminium Development Corp (GIADEC), anunciou nesta quinta-feira, 16 de setembro 2021, que havia assinado um acordo de 1,2 mil milhões de dólares com a empresa de serviços de mineração Rocksure International para a construção de uma mina de bauxite estimada em 200 milhões de dólares em Nyinahin-Mpasaaso, no centro do país, bem como uma refinaria no valor de mil milhões.

De acordo com os detalhes divulgados pela Bloomberg, a GIADEC manterá uma participação de 30% na joint venture destinada a administrar os dois projetos, sendo o restante da participação pertencente à Rocksure. A mina em questão deverá entregar 5 milhões de toneladas de bauxite anualmente e criará mais de 1.000 empregos, segundo noticiou nesta sexta-feira,17 setembro 2021, a Moneyweb, citando a Bloomberg https://www.moneyweb.co.za/news-fast-news/ghana-signs-1-2bn-deal-to-develop-its-bauxite-resources/

As reservas de bauxita de Gana que são estimadas em 900 milhões de toneladas, têm o potencial para produzir de 10 milhões a 20 milhões de toneladas por ano, segundo a GIADEC fundada em 2018 para criar uma indústria integrada do mineral.

A bauxite é um minério avermelhado que precisa de ser refinado em alumina e depois fundido para produzir alumínio.

A GIADEC está à procura de parcerias com empresas privadas para desenvolver uma infraestrutura de até 6 mil milhões de dólares para alavancar a bauxite desse país da África Ocidental.

O projeto de1,2 mil milhões é um dos quatro para os quais a GIADEC está à procura de investidores.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.