Gana: Produção de cacau atingiu 1,4 milhão de toneladas

No Gana, o cacau é o motor do setor agrícola.

Nos últimos anos, o executivo intensificou ações para aumentar a produtividade do setor cacaueiro, através da sensibilização e do investimento público, estes esforços começam a dar frutos.

O ano cacaueiro 2020/2021 já faz parte da história do setor, já que o país colheu 1,4 milhão de toneladas, 300 mil toneladas a mais do que as previsões de junho passado (2020) e quase o dobro da produção de 2019/2020 (770 mil toneladas).

Este é um novo recorde para o Gana, cuja maior produção antes desta temporada, era de 1 milhão de toneladas, patamar alcançado em 2010/2011.

Segundo Joseph Aidoo, número um da Cocoa Board, (instituição que gere o setor do cacau) este resultado excecional é o culminar de várias intervenções governamentais destinadas a melhorar a produtividade dos cacaueiros através do combate à doença do rebento inchado e da reabilitação de plantações envelhecidas.

Embora esta boa produção seja muito positiva para país, que há vários anos procura reduzir o fosso com o seu vizinho marfinense, é de notar, no entanto, que gera muitos desafios.

Na verdade, a instituição estatal que regula o setor está a tentar encontrar os recursos financeiros para comprar esta colheita abundante, já que só tinha contraído um empréstimo de 1,3 mil milhões de dólares para adquirir inicialmente 900.000 toneladas de cacau que tinham sido previstos para 2020/2021. Ora, a colheita foi excendentária de 500.000 toneladas.

Para evitar que esse cenário aconteça novamente em 2021/2022, Aidoo diz que Cocoa Board está atualmente a negociar com bancos para garantir um empréstimo adicional de 1,5 milhões de dólares que permitirá concluir as compras desta matéria-prima.

Recorde-se que o setor do cacau contribui com 9% para o PIB de Gana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.