Grafite de Moçambique nos veículos elétricos Tesla.

Moçambique alberga recursos de cerca de 2,7 mil milhões de toneladas de grafite, de acordo com dados de 2016.

Este recurso está a despertar interesse crescente devido à sua utilização em baterias para veículos elétricos.

As ações da Syrah Resources, empresa mineira ativa na exploração de grafite em Moçambique, foram transacionadas a 1,68 dólares australianos na quarta-feira, 29 de Dezembro de 2021, na bolsa ASX.

Este aumento de mais de 27% desde o seu preço de encerramento a 22 de dezembro 2021 é explicado pela conclusão de um acordo com a gigante americana Tesla, anunciado a 23 de dezembro 2021, para o fornecimento de material anódico ativo (AAM) para baterias elétricas.

Desde maio passado (2021), que a Syrah tem uma fábrica ativa de produção de material anódico em Vidalia, nos Estados Unidos, e tem vindo a abastecer com grafite extraído da mina moçambicana de Balama.

A empresa planeia adicionar 10.000 toneladas de produção por ano e, de acordo com os termos do contrato, deverá transferir 8.000 toneladas para a Tesla anualmente.

O fabricante americano utilizará este produto na fabricação de baterias para os seus veículos elétricos.

Note-se que o contrato está sujeito a várias condições, incluindo uma decisão final de investimento (previsto para janeiro de 2022) para expandir a fábrica, bem como um acordo sobre as especificações do produto final.

Além disso, a Tesla pode rescindir o contrato se a Syrah não tiver iniciado a produção alargada até 31 de maio de 2024.

Recorde-se que a fábrica da Vidalia é a primeira fora da China.

Participa dos esforços dos países ocidentais para diversificar as suas fontes de abastecimento de todos os produtos utilizados na produção de veículos elétricos, a fim de reduzir a dependência chinesa.

Este contrato com um líder da indústria como a Tesla, baseado num recurso do subsolo moçambicano, também chama mais atenção para o país que possui dezenas de milhões de toneladas de reservas comprovadas de grafite.

O que tens a dizer sobre isto? Seria melhor que fosse África a produzir os seus próprios veículos? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.