Apesar da pandemia, o PIB (Produto Interior Bruto) da União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMOA) da qual faz parte a Guiné-Bissau, cresceu 0,6% face ao mesmo período do ano 2019, de acordo com reunião do Comité de Política Monetária (CPM) do Banco Central (BCEAO) 2 de dezembro de 2020.

Esse aumento segue-se a uma queda de 2% registrada no segundo trimestre do ano e deve-se ao levantamento das restrições à mobilidade e aos efeitos das políticas públicas de apoio postas em prática como parte do combate aos efeitos económicos da Covid-19, observa o banco.

Para o conjunto de 2020, Banco Central indica que as últimas projeções colocam a taxa de crescimento regional em 0,9%, contra 5,6% em 2019. O FMI, mais pessimista, entendeu fixar a mesma projeção  em 0,5% em outubro desde ano.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.