Países irmãos, por vezes desencontrados, nunca a relação entre a Guiné-Bissau e Cabo Verde foi tão intensa e depois da visita de Estado do Presidente cabo-verdiano a Bissau, já se prepara a visita do Presidente guineense à Praia, a acontecer antes de outubro. A garantia foi deixada na Praia, em entrevista exclusiva ao Mercados Africanos, pela ministra dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, Suzi Barbosa.

“As relações político-diplomáticas entre a Guiné-Bissau e Cabo Verde nunca estiveram tão boas. Prova disso é que após 47 anos da independência da Guiné-Bissau é a primeira vez que Cabo Verde abre uma Embaixada na Guiné-Bissau”, começou por apontar a governante, a propósito da abertura da representação diplomática cabo-verdiana, em fevereiro 2021, que também pela primeira vez colocou um embaixador permanente no país.

A governante, que esteve de visita a Cabo Verde de domingo (14/03) a terça-feira (16/03), explicou que também as “sucessivas visitas de trabalho entre os dirigentes da Guiné-Bissau e de Cabo Verde” mostram “o estado das relações entre os dois países neste momento”.

E depois da histórica visita de Estado do Presidente cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, à Guiné-Bissau, em janeiro último (20/21), Suzi Barbosa garante que está a ser preparada a visita recíproca por Umaro Sissoco Embaló, a ter lugar antes das eleições presidenciais de outubro deste ano.

“Nós temos esse objetivo e eu penso que sim, que se irá concretizar, antes de terminar o mandato do Presidente da República de Cabo Verde [Jorge Carlos Fonseca, segundo e último mandato] uma visita do nosso Presidente da República aqui também”, afirmou.

Será, assegurou, mais “um ponto alto”, após a visita de Jorge Carlos Fonseca: “Sem dúvida vai reconfirmar o bom estado das nossas relações, a nível dos chefes de Estado”.

Relações reforçadas durante a visita da chefe da Diplomacia guineense a Cabo Verde, durante a qual os dois governos assinaram dois acordos políticos, um dos quais na área da comunicação social, e um Memorando de Entendimento entre os dois ministérios dos Negócios, prevendo a “intensificação dos trabalhos na área consular”.

Segundo Suzi Barbosa, o objetivo é reforçar o apoio às comunidades dos dois países emigradas em cada um dos Estados, “com maior prioridade” nos diversos assuntos e, admitiu, podendo mesmo chegar a acordos de reconhecimento mútuo de cartas de condução.

“O nosso objetivo é sobretudo melhorar a integração das nossas comunidades, tanto da comunidade da Guiné-Bissau em Cabo Verde, como da comunidade cabo-verdiana na Guiné-Bissau. O objetivo é sem dúvida trabalhar no sentido de facilitar tanto a obtenção de documentos, legalização, a obtenção de cartas de condução, a mudança. Tudo isso é porque nós, Governo, temos a responsabilidade de ajudar e facilitar a integração das nossas comunidades nos países que os recebem”, assumiu.

Nesta visita foram ainda assinados dois protocolos técnicos, no âmbito da agricultura e das energias renováveis, prevendo formações e intercâmbios de experiências nessas áreas.

“Sobretudo vai permitir trocas de experiências. Cabo Verde já tem bastante ‘know-how’ nessas duas áreas, e vai permitir também formação aos técnicos guineenses nessas áreas. E nós, neste momento, temos um grande ‘handicap’ ao nível da formação, é uma possibilidade de nós aprendermos com as experiências de Cabo Verde, e posteriormente eles também terão, noutras áreas, a possibilidade de aprender com a experiência da Guiné-Bissau”, concluiu.

Veja Também:

Bissau e Praia unem posições na CPLP e CEDEAO

Guiné-Bissau: Trocas comerciais e ligações diretas

Praia-Bissau assinam acordos entre “países irmãos”

Suzi Barbosa em visita oficial a Cabo Verde

Cabo Verde – MNE vai inaugurar embaixada em Bissau

Guiné-Bissau – Entrevista exclusiva com a MNE, Suzi Barbosa

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.