O Fundo Monetário Internacional (FMI) estimou no final da semana passada que a economia guineense atingiu um dos maiores crescimentos de África em 2020, com um aumento de 7% no seu produto interno bruto (PIB).

Este crescimento foi impulsionado por um setor de mineração em expansão, que representa cerca de 12 a 15% do PIB do país, pôde ler Mercados Africanos em comunicado dessa Organização datado de 30 de abril 2021.

No entanto, observa a instituição de Bretton Woods, apesar da implementação de um plano de resposta rápido e bem estruturado, a pandemia causou estragos na economia não mineradora, que representa mais de 3/4 do PIB total e emprega uma grande maioria de a população. Apesar disso o setor de mineração deve continuar a apoiar o crescimento geral em 2021.

Mas a Guiné-Conacri enfrentará um duplo choque de saúde, com um aumento nos casos de Covid-19 e um ressurgimento da epidemia de Ebola, que felizmente parece localizada e sob controlo.

Como tal, o crescimento no setor não-mineiro só deverá aumentar gradualmente.

Em contraste, diz o FMI, o crescimento deve chegar a 5,2% em 2021, impulsionado pela força contínua do setor de mineração. Por seu lado, o crescimento não mineiro permanece moderado e não se espera que recupere totalmente antes de 2022.

Além disso, o FMI recomenda que as autoridades guineenses continuem a resposta contra a pandemia, em particular acelerando as vacinações em grande escala, intensificando os esforços para apoiar as populações vulneráveis ​​e apoiar a recuperação económica.

As autoridades, sublinha o mesmo comunicado, são encorajadas a continuar os esforços para mobilizar receitas internas – incluindo do sector mineiro – a fim de criar espaço fiscal para financiar as necessidades prementes de desenvolvimento de infraestruturas e capital humano.

As reformas para fortalecer a governança e o clima de negócios impulsionarão a diversificação e garantirão uma recuperação mais resiliente e inclusiva, alertou o FMI.

Pela redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome