O filho do presidente da Guiné Equatori00al – membro da CPLP e sexto PALOP – Teodorin Obiang Mangue, que é também o vice-presidente, esteve em destaque, nos últimos dias, pela negativa, no cenário internacional por casos de corrupção e peculato.

A Guiné Equatorial decidiu fechar a sua embaixada em Londres após sanções impostas por corrupção pelo Reino Unido contra o vice-presidente Teodorin Obiang Mangue.

O anúncio foi feito na segunda-feira, 26 de julho 2021, por meio de nota do Ministério das Relações Exteriores e Cooperação.

“O governo da República da Guiné Equatorial decidiu encerrar a partir de hoje a sua missão diplomática em Londres e proceder à iminente retirada de todos os quadros”, refere a nota informativa.

O ministério prossegue afirmando que “reitera a posição segundo a qual as sanções são juridicamente insustentáveis, politicamente inadequadas e manifestamente contrárias aos princípios do respeito mútuo e da não ingerência nos assuntos internos dos Estados que devem reger as relações internacionais”.

Esta situação vem após do país, na sexta-feira, 23 de julho de 2021, ter exigido, o levantamento das sanções “unilaterais e ilegais” impostas ao seu vice-presidente por atos de corrupção no Reino Unido.

Teodorin Obiang Mangue, filho do presidente da Guiné Equatorial e vice-presidente do país, enfrenta sanções por desvio de fundos públicos e outros atos de corrupção que o teriam permitido financiar o seu suposto estilo de vida.

Um outro filho do Presidente, Gabriel Obiang, é o atual ministro das Minas e Hidrocarbonetos.

Recorde-se que a Guiné Equatorial é governada por Obiang Nguema, de 79 anos, há quase 42 anos, após ter tomado o poder depois de um golpe de estado contra o seu tio Francisco Macias Nguema.

A oposição e organizações internacionais acusam-no regularmente de abusos dos direitos humanos e corrupção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.