A Guiné Equatorial quer aumentar a produção de crude no próximo ano através da perfuração de três novos poços de petróleo e aproveitando a retoma prevista para a economia mundial, à medida que abrandam as medidas de confinamento e a procura recomeça a aumentar.

Na semana passada, o ministro das Minas e Hidrocarbonetos já tinha apresentado o plano de trabalhos para 2021, no qual previa investimentos estrangeiros de mais de mil milhões de dólares nas áreas do petróleo e do gás, destacando que este pequeno país lusófono africano continua empenhado em favorecer o ambiente de negócios.

“Continuamos comprometidos em fornecer um ambiente favorável às empresas que operam no país, seja num tempo bom, seja nos maus momentos, e vamos continuar a trabalhar com todos para garantir que tomamos as melhores medidas para sustentar a recuperação da atividade económica”, disse o ministro Gabriel Lima.

A Guiné Equatorial enfrenta um crescimento económico negativo há vários anos devido à falta de investimentos no petróleo e gás, a sua principal exportação, e também por causa da maturação dos campos petrolíferos.

Atualmente o país bombeia cerca de 115 mil barris de petróleo por dia, sendo o terceiro maior produtor da África subsaariana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.