Guterres: “Esperança no futuro está a ser posta a prova”.

 

Na mensagem especial de Ano Novo, o Chefe da ONU destacou as situações que marcaram 2021, como agravamento da pobreza e desigualdades e distribuição desigual das vacinas de Covid-19

Secretário-geral da ONU sublinhou que a esperança no futuro está sendo colocada à prova, mas ele acredita que humanidade pode superar “testes”; António Guterres quer plano ambicioso para vacinar todas as pessoas, em todos os lugares, contra a Covid-19.

Pobreza, desigualdades e distribuição desigual das vacinas

O antigo PM português destacou várias situações que marcaram 2021, como o “agravamento da pobreza e das desigualdades; a distribuição desigual das vacinas de Covid-19; a insuficiência dos compromissos climáticos, além dos persistentes conflitos, divisões e desinformação.

“Mais do que testes políticos, enfrentamos testes morais e da vida real. E são testes que a humanidade pode superar – se nos comprometermos a fazer de 2022 um ano de recuperação para todos. Uma recuperação da pandemia com um plano ambicioso para vacinar todas as pessoas, em todos os lugares.”

No entanto, António Guterres acredita ainda que 2022 pode trazer a recuperação das economias, com os “países ricos a apoiarem o mundo em desenvolvimento com financiamento, investimento e alívio da dívida.”

O chefe da ONU sugere ainda uma recuperação da confiança e das divisões, com nova ênfase na ciência, nos factos e na razão e espera a recuperação dos “conflitos, com renovação do espírito de diálogo, compromisso e reconciliação”.

A preocupação climática

 “Com compromissos climáticos que correspondam à escala e à urgência da crise. Momentos de grandes dificuldades são também momentos de grandes oportunidades. Para nos unirmos em solidariedade. Para nos unirmos com soluções que possam beneficiar todas as pessoas. E para seguir em frente – juntos – com esperança no que a nossa família humana pode alcançar.”

António Guterres espera que a recuperação seja o propósito da humanidade em 2022, em prol das “pessoas, do planeta e da prosperidade de todos”.

Por fim, o secretário-geral deseja a todos um Ano Novo “feliz e em paz”.

O que pensas sobre isto? A mensagem do chefe da ONU é realista? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.