Kagame instou líderes mundiais a cumprirem compromissos.

O presidente Paul Kagame desafiou os líderes mundiais sobre a ação no combate às mudanças climáticas, ao afirmar que os compromissos anteriores nem sempre se materializaram, segundo noticiou o jornal New Times, que mencionou que Kagame falava numa das sessões sobre mudança climática na Cimeira do G20 que terminou este fim de semana, em Roma, Itália.

O G20 é um fórum intergovernamental formado por 19 países e a União Europeia (UE) e trabalha para abordar as principais questões relacionadas à economia global, como estabilidade financeira internacional, mitigação das mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável.

Kagame disse que o compromisso de mobilizar 100 mil milhões de dólares por ano para a transição verde nos países em desenvolvimento não se materializou e não há ação tangível nesse sentido.

“O G20 deste ano é uma oportunidade de relembrar essa promessa. Precisamos de um plano. As maiores economias do mundo contribuem com quase 80 por cento das emissões mundiais”, disse ele.

Mas sublinhou que a África não está sentada à espera de que o mundo desenvolvido aja e deseja desempenhar papéis tangíveis na contenção das mudanças climáticas.

 “A África não é a principal causa das mudanças climáticas, mas podemos e devemos ser parte da solução e pretendemos fazer exatamente isso. Em julho de 2021, um novo plano de ação de recuperação de cinco anos da União Africana Verde foi lançado e tem como pilares a energia renovável, biodiversidade e financiamento climático”, acrescentou ele.

Ao partilhar a abordagem do Ruanda para lidar com a mudança climática, Kagame enfatizou que o Ruanda implementou uma estratégia nacional de resfriamento para eliminar o hidrofluorocarbonetos que contribuem para o aquecimento global.

“Esta ação está em linha com a emenda de Kigali ao Protocolo de Montreal. A implementação total deste acordo é uma das ações mais importantes que podemos tomar para desacelerar o ritmo das mudanças climáticas. Espero que a urgência da emergência climática norteie as discussões da COP26 a partir de amanhã”, afirmou o presidente do Ruanda e do NEDA, a Agência de Desenvolvimento da União Africana.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.