Leo o tagarela da inteligência artificial nigeriana.

Três milhões de utilizadores do United Bank for Africa (UBA) falam com o Leo, o tagarela da inteligência artificial do UBA.

Cada vez mais empresas africanas recorrem à tecnologia para melhorar o seu desempenho. A inteligência artificial ocupa uma posição de destaque entre as opções tecnológicas utilizadas.

Leo, do United Bank for Africa (UBA) atingiu 3 milhões de utilizadores.

Foi o que afirma o Banco em comunicado divulgado no dia 28 de setembro.

Lançado em janeiro de 2018, o Leo é movido por inteligência artificial e ajuda clientes em diversos serviços bancários.

Isso inclui a abertura de uma conta, verificação de saldo, obtenção de mini-extrato ou congelamento de contas.

Delegar essas tarefas a Leo economiza dinheiro à UBA, enquanto os clientes economizam tempo nas suas operações.

A crise de saúde que já dura há quase dois anos e as restrições relacionadas também podem justificar essa “mania” de falar com o Leo no “chatbot”.

“Três anos depois, e com mais de três milhões de clientes, Leo, da UBA, sem dúvida continua a ser o chatbot bancário mais inteligente da Nigéria, graças à sua velocidade e inteligência de aprendizado rápido e vontinua a evoluir com muito a oferecer aos seus diversos clientes”, afirma o UBA.

“Enquanto outras instituições financeiras ainda estão a dar os primeiros passos no que diz respeito à IA, o LEO do UBA tornou-se um enorme sucesso à medida que a IA continua consolidar-se através dos seus sucessos e elogios e a ganhar vários prémios ao longo do tempo”, acrescentou o banco.

Leo, afirmou a UBA, continua a desfrutar de atualizações periódicas e sistemáticas com ênfase especial em avanços recentes e recursos exclusivos especializados que claramente garantiram ao chatbot mais de três milhões de utilizadores.

Leo está atualmente disponível no Facebook, WhatsApp e em breve em outras plataformas das redes sociais.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.