O diretor do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC) saudou nesta quinta-feira, 29 julho 2021, as doações de vacinas contra a covid-19 para o continente, mas alertou que “os países doadores devem estar atentos às datas de validade”.

Se as vacinas chegarem com uma data de validade muito curta será muito difícil absorvê-las e (…) encontrar-nos-emos num cenário muito confuso em que a narrativa pode ser facilmente mal interpretada” de que as vacinas não foram utilizadas, disse John Nkengasong, numa conferência de imprensa virtual.

Recorde-se que o Maláui foi obrigado a destruir 19.610 doses de vacinas AstraZeneca que expiraram 18 dias após a chegada, apesar das garantias da União Africana (UA) e da Organização Mundial de Saúde (OMS) de que as vacinas eram seguras até meados de julho.

Um lote de 102 mil vacinas chegou no dia 26 de março 2021, por iniciativa da UA e da OMS, e expirou no dia 13 de abril 2021, restando menos de três semanas para o seu uso.

A este respeito, a diretora regional da Organização Mundial de Saúde (OMS) para África, Matshidiso Moeti, salientou na mesma conferência de imprensa que “algumas das doações poderiam ter um tempo muito curto” antes de expirarem, o que tornaria muito difícil a sua utilização.

De acordo com Nkengasong, os doadores devem visar um prazo de validade de três a quatro meses para assegurar a distribuição eficaz dos medicamentos nas nações africanas que os recebem.

Como o continente está dependente da “boa vontade” dos doadores pois não produz vacinas, apenas 1,6% dos africanos receberam as doses completas de vacinação.

A principal fonte de fornecimento de vacinas para o continente africano continua a ser o mecanismo Covax – impulsionado pela OMS para assegurar um acesso global e equitativo – que retomou as remessas em julho 2021, após ter sido bloqueado no final de março 2021, quando a Índia suspendeu as exportações para lidar com uma nova onda mortal do vírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.