Marrocos deve terminar 2021 a crescer 6,7%.

Após uma contração de 6,3% em 2020, a economia marroquina deve recuperar -se, 6,7% ainda em 2021, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira, 21 de Dezembro 2021 pelo Banco Al-Maghrib, o banco central desse Reino do Norte de África.

A agência emissora baseou as suas projeções no progresso da imunização, nos estímulos fiscais e monetários sustentados e no “ano de colheitas muito bom”.

Nos próximos dois anos, acrescenta o banco central, o ritmo de atividade continuará em grande medida dependente da evolução da situação da saúde a nível nacional e internacional e das restrições que as autoridades terão de impor.

“As projeções do Banco Al-Maghrib contam, no cenário central, com uma consolidação do crescimento para 2,9% em 2022 e para 3,4% em 2023. O valor adicionado das atividades não agrícolas continuaria a melhorar com uma percentagem de 3,2% em 2022 e 3,4% em 2023 e, partindo do pressuposto de colheitas médias de cereais de 75 MQx anuais, a do setor agrícola diminuiria 2,8% em 2022 e aumentaria 2% em 2023”, lemos num comunicado de imprensa divulgado pela instituição.

As projeções do banco central são mais otimistas do que as do Fundo Monetário Internacional (FMI) que prevê um crescimento de 6,3% do Produto Interno Bruto (PIB) marroquino em 2021.

“Após uma contração de 6,3% em 2020, o PIB deve crescer 6,3% em 2021, uma das maiores da região do Norte da África”, disse o chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para o Marrocos, Roberto Cardarelli, durante uma conferencia de imprensa virtual realizada no dia 10 de dezembro 2021.

Recordamos que nesta segunda feira, 20 Dezembro 2021, a classificação de crédito da Fitch para o Marrocos foi divulgada pela última vez em BB+ com perspectiva estável, segundo comunicado lido por Mercados Africanos.

Para a Standard & Poor’s A classificação de crédito para Marrocos é de BB+ com perspetiva estável.

No entanto para a terceira grande agência de notação de crédito, a Moody’s a classificação para o Marrocos foi definida pela última vez em Ba1, com perspetiva negativa.

Em geral, uma classificação de crédito é usada por fundos soberanos, fundos de pensão e outros investidores para avaliar a capacidade de crédito de Marrocos, tendo assim um grande impacto nos custos de empréstimos do país.

O que acha? Já visitaste o país? Concordas com estas previsões de crescimento? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.