Marrocos: primeira central solar flutuante do continente.

Para reduzir os custos, mas também para um uso mais eficiente e proteção dos recursos, os desenvolvedores contam regularmente com centrais solares flutuantes.

Marrocos vai inaugurar a sua primeira central fotovoltaica flutuante em construção em Sidi Slimane dentro de algumas semanas. Este projeto inovador será o primeiro a entrar em serviço em África.

A empresa marroquina Energy Handle, foi a responsável pela construção – que durou um ano – da infraestrutura em parceria com a espanhola Isignere.

A inauguração está prevista para as próximas semanas em Sidi Slimane, de acordo com um comunicado da empresa “Energy Handle”, especializada no sector das energias renováveis ​​e eficiência energética.

Este projeto tem três grandes vantagens: eficiência energética, economia de água e evita a emissão de cerca de 12.000 toneladas de CO2.

Para a primeira fase, a central terá a capacidade instalada de 360 ​​kW. A infraestrutura será composta por 800 painéis fotovoltaicos que produzirão cerca de 644 MWh por ano, segundo a Energy Handle.

Essa nova tecnologia vai economizar energia, diz a empresa. “A energia fotovoltaica flutuante é uma grande oportunidade para a agricultura nacional para um desenvolvimento sustentável do setor e melhor competitividade”, acrescenta o diretor fundador da Energy Handle, Hassan Nait Bella.

A central de Sidi Slimane não ocupará superfície do solo, que permite que as atividades agrícolas e outras possam prosseguir sem disrupções.

Além disso, segundo a empresa, os painéis solares instalados ao nível da água serão arrefecidos no verão. A eficiência dos painéis solares será assim melhorada em mais de 15% durante este período.

A Energy Handle já havia concluído vários projetos de energia solar em Marrocos, incluindo equipar 490 escolas rurais com energia solar.

A empresa também está a executar um projeto de energia solar para a Câmara dos Deputados do Marrocos, que está em construção.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.