Missão do BAD terminou visita a Angola.

Uma missão do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) conclui, nesta quinta-feira, 31 de Março de 2022, uma missão de dois dias a Angola, onde apresentou ao Executivo os detalhes sobre o processo de definição da classificação de risco de Angola e a revisão económica, segundo noticiou o Jornal de Angola.

A avaliação foi efetuada no âmbito da atualização da notação de risco da dívida do país, de acordo com uma nota do Ministério das Finanças citada pela Agência de notícias de Angola (Angop).

A missão, liderada pelo diretor de Riscos do Grupo BAD, Ifedayo Orimoloye, manteve   encontros de trabalho com altos responsáveis do país, incluindo a ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa, que recebeu os peritos do banco continental.

De acordo com a nota, a missão ainda se irá reuniu com representantes do Gabinete de Estudos e Relações Internacionais e da Unidade de Gestão da Dívida do Ministério das Finanças, bem como com entidades do Ministério da Economia e Planeamento.

Encontros com a equipa de quadros seniores do Banco Nacional de Angola (BNA), do Fundo Soberano de Angola, bem como com parceiros multilaterais, nomeadamente o Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento estavam também agendados na missão do BAD.

De acordo com o Ministério das Finanças, o Banco Africano de Desenvolvimento está comprometido em apoiar a agenda de integração regional de Angola, através de projetos nos sectores da Energia, Transportes, Agricultura e Pescas.

 

O que achas das novas descobertas? Este apoio do BAD é fundamental para Angola? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

Imagem: © DR 
close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.