“A situação da pandemia é preocupante. O sector mineiro está a sofrer com este choque. Infelizmente essa situação ainda continua. Não há dúvidas que é um grande prejuízo para atividade mineira em Moçambique”, disse Adriano Sênvano, diretor do Instituto Nacional de Minas.

Um total de dezasseis empresas do sector mineiro suspenderam as suas atividades em Moçambique e mais de 500 trabalhadores caíram no desemprego ao longo deste ano, devido à pandemia da COVID-19.

Esta quarta-feira (11/11), mais duas empresas deste ramo de atividade anunciaram a suspensão dos trabalhos.

Falando ontem (12/11) à imprensa, Adriano Sênvano revelou ainda que mais duas mil licenças de prospeção mineira foram retiradas aos titulares ao longo dos últimos cincos anos. “Os detentores destes títulos não realizavam atividades”, explicou.

Só este ano, o Instituto Nacional de Minas diz ter extinguido 145 títulos mineiros pelas mesmas razões.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.