Moçambique: Exxon não diz que não, mas não dá certezas.

O Vice Presidente Sénior (VPS) da petrolífera norte-americana Exxon, disse nesta quinta-feira, 28 outubro 2021, que a companhia continua empenhada no projeto de exploração de gás natural em Moçambique, apesar da derrapagem nos prazos da decisão final de investimento, mas não disse quando haverá uma decisão definitiva sobre a participação do grupo americano, segundo a agência de noticias Reuteurs.

“Nós estamos nos hidrocarbonetos há mais de 130 anos, é a parte central dos nossos negócios e vai sê-lo por muitos bons anos”, disse Neil Chapman, Vice-Presidente Sénior do grupo.

A informação foi citada pela agência de informação financeira Bloomberg, após a notícia do Wall Street Journal que apontava para reavaliação do projeto por parte da administração da petrolífera, devido a preocupações ambientais e de retorno financeiro.

Recorde-se que a indústria teve um enorme choque no início deste ano 2021, quando a nomeação do ativista Jeff Ubben em março colocou um terço dos 12 membros do conselho de administração da Exxon em novas mãos.

Este novo conselho de administração, que inclui um administrador nomeado por um investidor ambiental, e dois outros administradores, já expressou as preocupações ambientais sobre vários projetos, incluindo o investimento na exploração de gás natural na bacia do Rovuma, no norte de Moçambique.

Sobre esta mudança no órgão diretivo da Exxon, Chapman comentou: “Sim, tivemos mudanças na sala de reuniões, mas é responsabilidade da administração estabelecer uma estratégia clara para as partes interessadas”.

O VPS também sublinhou que as capacidades da Exxon em petróleo e gás apoiariam a sua mudança para as novas tecnologias nas quais já está a trabalhar.

“É a questão do ritmo que temos que gerir e isso requer uma estratégia flexível”, disse ele.

Chapman explicou que o grupo não mudou os seus planos sobre os investimentos de vários mil milhões de dólares em gás em Moçambique e no Vietname.

“Não sabemos a data (para a decisão final de investimento em Moçambique) neste momento, mas não há alteração e o que foi noticiado nos média dos EUA não estava correto”, acrescentou ele.

No entanto o novo conselho de administração, que inclui um administrador nomeado por um investidor ambiental, e dois outros administradores, já expressou as preocupações ambientais sobre vários projetos, incluindo o investimento na exploração de gás natural na bacia do Rovuma, no norte de Moçambique.

A Exxon já gastou 2,8 mil milhões de dólares para adquirir uma posição importante no projeto Rovuma, o maior projeto de exploração de gás natural da África subsaariana, mas há vários anos que adia a decisão final sobre o investimento, que segundo o Governo de Moçambique pode ficar entre os 27 e os 33 mil milhões de dólares.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.