Moçambique: Mercado de capitais tem valor acrescentado

O Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Bolsa de Valores de Moçambique (BVM), Salim Valá, considera que o mercado de capitais pode trazer um valor acrescentado na economia moçambicana e na promoção do empreendedorismo, pois está ainda a ser pouco utilizado como fonte de financiamento alternativo pelas empresas, segundo noticia dada, nesta quinta-feira,16 setembro 2021, por MZNews.

Ao intervir durante a 3ª edição do ABSA “Affluent Quick Talks”, um evento virtual promovido pelo ABSA e que esteve subordinado ao tema “Investimento no Mercado de Capitais: Desafios e Oportunidades”.

Durante a sua intervenção, o PCA da BVM focou os aspetos mais relevantes atinentes ao investimento no mercado de capitais, tendo destacado as realizações de relevo nos últimos anos, o impacto da crise económica exacerbada pela pandemia da Covid-19 e os desafios e oportunidades.

Na sua alocução, sublinhou as opções de investimento existentes, o porquê do investir em bolsa, quais os riscos desse investimento, o comportamento dos mercados acionista e obrigacionista, o que saber antes de investir em bolsa, como comprar ações cotadas na Bolsa, como um investidor consegue monitorar a execução da sua ordem, penalizações aquando do desinvestimento, e as empresas cotadas na bolsa e as principais tendências.

Das opções de investimento na BVM, Salim Valá relevou os produtos negociados na bolsa, nomeadamente, as acções, obrigações e papel comercial, mas que com a evolução do mercado poderá haver uma maior oferta (“green bonds” (títulos verdes ligados a questões de meio ambiente e climáticas), “blue bonds” (um novo título que se articula com investimentos no sector água mas também oceânico), obrigações de rendimento, certificados de depósito, entre outros instrumentos).

Ao nível do investidor, Salim Valá evidenciou a importância da poupança individual para o investimento em bolsa, do conhecimento sobre as empresas onde se quer investir, de como o investimento deve ser gradual e diversificado, e enfatizou que as ações são essencialmente um investimento de longo prazo.

O PCA da BVM terminou a sua apresentação referindo que investir na bolsa tem vantagens e riscos, e que as ameaças e as crises podem ser oportunidades soberanas de investimento, sendo essencial a criação de serviços especializados de produção e divulgação de informação bolsista ao mercado e aos investidores.

Exemplificou que há empresas que estão em franco crescimento num contexto de crise económica, como as ligadas a saúde, tecnologia, produção alimentar, logística de produção e distribuição e serviços financeiros.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.