A Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade (CACDHL), confirmou o que já era de domínio público, sobre a situação em Cabo Delgado: “As populações são assassinadas, esquartejadas em vida em frente dos seus familiares e vizinhos, como meio bárbaro de intimidação” aponta o relatório, da Comissão que descreve várias situações hediondas, com destaque para o “teatro operacional norte”.

 

“Há necessidade de reforço da capacidade logística-material das Forcas de Defesa e Segurança (FDS) para fazerem face aos ataques terroristas com recurso a meios modernos e sofisticados” recomenda o relatório.

 

Por outro lado, o documento, aprovado pelos votos das bancadas da Frelimo e do MDM recomenda a “necessidade de reforçar a vigilância, de modo a garantir que as populações deslocadas não sejam vítimas dos terroristas e homens armados ”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.