Moody’s: Custos da produção do petróleo vão aumentar.

“Aumentámos a nossa estimativa do preço médio do barril de petróleo para 50 a 70 dólares entre 2022 e 2024 para refletir a nossa expectativa de que o custo total de produção de um barril vá aumentar em linha com a recuperação da procura”, leu Mercados africanos num relatório sobre a evolução do preço do petróleo.

A agência global de classificação Moody’s reviu nesta quinta-feira, 7 outubro 2021, a previsão para o preço do petróleo para entre 50 e 70 dólares por barril, acompanhada de um aumento dos custos de produção para níveis pré-pandémicos.

Para a Moody’s, e “apesar da notória reviravolta nos preços do petróleo e do gás em 2021, e as empresas de exploração e produção estão a sinalizar que vão continuar a restringir a despesa no próximo ano”.

Recorde-se que o relatório mensal apresentado pela OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) revela que a procura por petróleo deve atingir os 100,8 milhões de barris por dia em 2022, o que significa “crescer de forma robusta” em cerca de 4,2 milhões de barris por dia.

O relatório divulgado a 13 setembro 2021, prevê que embora a procura permaneça em baixa ainda em 2021 – devido aos riscos associados à variante Delta – estima que haverá uma alta na procura de petróleo para o próximo ano (2022).

No mesmo relatório mensal, a organização aponta para uma sólida recuperação da economia mundial e, com isso, justifica a revisão em alta, face ao último documento, de Agosto 2021.

A OPEP+ é responsável por cerca de 60 por cento da produção mundial de petróleo e tinha efetuado cortes drásticos em maio de 2020, para travar a queda do preço do petróleo devido a uma paragem quase total na procura causada pela pandemia de Covid-19.

Os países africanos membros da OPEP são Angola, Argélia, Guiné-Equatorial, Gabão, Líbia, Nigéria e a República do Congo.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.