Mundial 2022: Cabo Verde e Guiné-Bissau podiam ter ganho

Os primeiros jogos da fase de grupos das eliminatórias, na zona da África, para o Mundial de 2022 tiveram lugar nesta quarta-feira, 1 de setembro 2021.

Os Tubarões Azuis de Cabo Verde
Os Tubarões Azuis de Cabo Verde

O encontro transferido para Douala, nos Camarões, terminou empatado, à chuva, entre a República Centro-Africana e Cabo Verde (1-1).

Os “Tubarões Azuis” dominaram logo de início e abriram o marcador antes do intervalo, através do ex-jogador do Dijon Júlio Tavares, que “disparou” contra o guarda-redes centro-africano após cruzamento de Kenny Rocha (0-1, aos 36 minutos).

Mas Trésor Toropité conseguiu empatar ao início do segundo tempo ao recuperar uma bola mal repelida por Vozinha (1-1, aos 53 minutos).

Um resultado que satisfaz os centro-africanos, privados de Kondogbia, e que apresentaram um onze experimental e composta por 8 selecionados que jogam localmente.

Quase antes do apito final os centro africanos foram salvos já que a cabeçada de Mendes foi ao poste.

Neste mesmo grupo a Nigéria e Libéria enfrentam-se nesta sexta-feira, 3 de setembro 2021, no outro encontro da fase de grupos, com apenas a equipa vencedora do grupo a seguir em frente.

A República Centro-Africana vai à Libéria na próxima segunda-feira, 6 de setembro 2021 e Cabo Verde vai receber a Nigéria na terça-feira, 7 de setembro 2021.

Selecção da Guiné-Bissau
Selecção da Guiné-Bissau

Foi em Nouakchott, na Mauritânia, que a Guiné-Bissau enfrentou a sua vizinha, a Guiné-Conacri (1-1), nesta quarta-feira, 1 de setembro 2021 por ocasião da primeira jornada das eliminatórias do grupo I, da zona africana, para o Mundial de 2022.

Favoritos no papel, os homens de Didier Six rapidamente assumiram a liderança graças ao ex-jogador do Bordeaux Kamano, “colocado em órbita” por Naby Keita (0-1, 7º minuto).

Esta abertura do marcador “magoou” os “Djurtus” que responderam em particular por Mama Baldé, que não concretizou devido a uma defesa decisiva de Keita.

De volta do vestiário, a hesitação entre Florentin Pogba e Mohamed Ali Camara, permitiu que Joseph Mendes recuperasse uma bola perigosa para empatar (1-1, ao minuto 51).

O jogo “aqueceu” e o guarda-redes Jonas Mendes brilhou contra Mady Camara e depois contra Kamano com a trave a ajudar.

Mas a seleção da Guiné-Bissau não ficou atrás e podiam ter marcado com um cabeceamento de Mendy.

Ainda na África Ocidental, no estádio Lat Dior, em Thiès, o Senegal venceu o Togo (2-0), no Grupo H.

Depois de um primeiro período mal conseguido no plano ofensivo, os “Leões” conseguiram recuperar após voltar do vestiário.

O “craque” do Liverpool, Sadio Mané, mostrou o caminho para a vitória, abrindo o marcados aos 56 minutos, antes de Abdou Diallo fazer o segundo aos 80 minutos.

Os Palancas Negras de Angola
Os Palancas Negras de Angola

Por sua vez, Angola perdeu no Egipto no primeiro jogo do grupo F.

A seleção orientada pelo português Pedro Gonçalves foi derrotada por um golo de Mohamed Magdi Kafsha, de penálti, aos cinco minutos. No mesmo grupo, a Líbia ganhou ao Gabão por 2-1.

No  grupo E, o Mali bateu Ruanda por 1-0 graças a um golo de Traoré.

O Marrocos e Sudão enfrentam-se no outro jogo do grupo I nesta quinta-feira, 2 de setembro 2021.

Na segunda-feira, 6 de setembro 2021, na segunda jornada, a Guiné-Conacri enfrenta o Marrocos em Conacri, enquanto a Guiné-Bissau segue para o Sudão na terça-feira, 7 de setembro 2021.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.