Nigéria: Fundação Elumelu oferece bolsas a empresários.

Em 2021, 206.550 empresários africanos receberam formação em gestão empresarial ao abrigo do programa TEF da Fundação Tony Elumelu.

O mesmo programa foi agora lançado para o ano 2022.

O Programa

A Fundação Tony Elumelu abriu candidaturas para o programa de formação e apoio a empresários africanos para o ano 2022.

O mesmo está aberto a empresários de todos os países africanos e de todos os sectores com ideias de negócio ou a uma empresa que não esteja operacional há mais de 5 anos.

Os empreendedores que enviem suas inscrições devem ter pelo menos 18 anos de idade.

Os selecionados receberão 12 semanas de formação em gestão empresarial.

Os conteúdos formativos têm como objetivo apoiar jovens empreendedores ao longo da sua trajetória profissional, com incidência na execução bem-sucedida dos seus planos e ideias de negócio.

A formação será adaptada a cada empresário, o que permitirá que os participantes realizem as suas atividades habituais.

Os que forem aceites também terão direito a orientação, capital inicial não reembolsável e oportunidades de “networking” (contactos) a nível global.

O programa visa a criação de milhões de empregos e rendimentos necessária para o desenvolvimento sustentável do continente.

Para conseguir isso, a Fundação Tony Elumelu dedicou 100 milhões de dólares ao longo de 10 anos para identificar, treinar, orientar e financiar 10.000 jovens empreendedores africanos.

Em 2021, recebeu 406.257 candidaturas de 54 países africanos e deu formação a 206.550 e financiou 24,75 milhões de dólares a 5.000 empresários africanos.

As inscrições permanecem abertas até 31 de março de 2022.

Para mais informações sobre os critérios de participação e a inscrição clique AQUI.

Afinal quem é Tony O. Elumelu

Tony O. Elumelu, é um multibilionário da Nigéria, criador da corrente de pensamento económica chamada o “Afrocapitalismo” e muito comprometido com a erradicação da pobreza e o empoderamento económico de jovens africanos.

Elumelu acredita que o empreendedorismo jovem tem potencial para enfrentar desafios globais, como a migração forçada, pobreza e fome.

O conceito de “Afrocapitalismo” de Elumelu defende o papel crítico que o setor privado deve desempenhar na transformação de África.

Dentro deste contexto Tony Elumelu, também Presidente do Conselho de Administração do United Bank of Africa (UBA), tem vindo a insistir na necessidade de a liderança africana promover o potencial dos jovens, de forma a catalisar o desenvolvimento socioeconómico do continente:

“Devemos reconhecer que estamos passando por um período crucial na nossa história, em que as questões relativas à juventude devem ser a preocupação maior e central de nosso tempo. Milhões de nossos jovens entram no mercado de trabalho a cada ano e 20 milhões de empregos devem ser criados todos os anos para absorvê-los, mas apenas cerca de três milhões de empregos formais são criados em África por ano, mesmo antes da pandemia de Covid-19 ”, disse recentemente Tony Elumelu.

Para ele, considerando que o continente africano é o que tem a população mais jovem do mundo mais jovem do mundo, com a faixa etária de até 35 anos a constituir 70% da população, apenas o empreendedorismo pode capitalizar na proteção desse potencial.

“Esta observação é baseada na nossa própria experiência, primeiro como empresários, e também porque temos dedicado muitos recursos ao TEF (capital, tempo, pessoal) para ajudar a criar uma nova geração de empresários africanos. Estamos ajudando a dar esperança e oportunidade económica aos jovens africanos em 54 países africanos”, disse ele.

Elumelu tem investimentos em 20 países africanos e nos principais mercados internacionais, abrangem energia, serviços financeiros, saúde, energia, tecnologia, hospitalidade e imóveis e emprega mais de 30.000 pessoas empregadas.

Entre esses investimentos estão a empresa familiar Heirs Holdings um grupo de serviços financeiros pan-africano, o United Bank for Africa (UBA) o maior da Nigéria, a Transcorp cujas subsidiárias incluem Transcorp Power e a Transcorp Hotels Plc, a marca hoteleira mais importante da Nigéria.

Conhecias esta fundação? O que achas desta iniciativa? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”. E se és um/uma jovem empresário(a), aproveita a oportunidade e participa.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.