Nigéria investe 538 milhões na agroindústria.

A Nigéria vai investir 538,05 milhões de dólares nas Zonas Especiais de Processamento Agroindustrial que se espera tenha um impacto na vida de milhões de pessoas no país mais populoso de África.

O investimento cofinanciará a Fase 1 do Programa Especial da Zona de Processamento Agroindustrial da Nigéria, ajudará a desbloquear o potencial do setor agrícola e vai promover a industrialização através do desenvolvimento de culturas e setor pecuário estratégicos.

Este investimento vai para aumentar a produtividade agrícola, promover o investimento, criar riqueza e empregos, e transformar as zonas rurais em corredores de prosperidade económica.

Espera-se que o Programa Especial de Zonas de Processamento Agroindustrial traga infraestruturas económicas às zonas rurais de elevado potencial agrícola.

Estas zonas irão atrair investimento privado agroindustrial e empresarial, contribuir para o desenvolvimento económico e social da Nigéria, e travar a migração rural para as cidades.

As zonas do projeto representam 19% do terreno total da Nigéria e irão beneficiar 50,4 milhões de pessoas.

Os Estados onde a primeira fase do programa será implementada foram selecionados com base num critério de prontidão, bem como na necessidade de assegurar o equilíbrio geográfico entre as seis zonas geopolíticas da Nigéria.

Frequentemente planeados perto de cidades secundárias, os polos agroindustriais são concebidos para revitalizar as economias periurbanas e criar empregos para mulheres, homens e jovens.

Inclui um orçamento de 2 milhões de dólares para um plano de ação de género que fornecerá orientações agroindustriais, seminários para cooperativas agrícolas lideradas por mulheres, e formação em capacitação para mulheres, entre outras prioridades centradas no género.

Esta primeira fase será implementada com o cofinanciamento de vários parceiros da Nigéria no montante de 538,05 milhões de dólares, dos quais 210 milhões do Banco Africano de Desenvolvimento.

“Temos vários milhões de hectares de terras aráveis disponíveis e embarcámos na criação de Zonas Especiais de Processamento Agrícola em todo o país”, disse o Presidente Muhammadu Buhari da Nigéria aos líderes mundiais e acrescentou “Estas iniciativas, acreditamos, irão facilitar a vida aos investidores na agricultura”.

O que pensa sobre isto? Tem que se apostar mais neste tipo de indústria em África? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.