Nigéria vai comprar mais dois satélites

A procura por conectividade de banda larga tem crescido na Nigéria desde 2020, acentuada pelos novos usos adquiridos durante a crise da Covid-19. Com a rede móvel e a fibra ótica, cuja implantação está a ser acelerada para responder a essa mesma procura, o governo quer aumentar as suas capacidades em matéria de satélites.

A Nigerian Communication Satellite Limited , empresa pública especializada no fornecimento de serviços de telecomunicações por satélite, planeia adquirir dois novos satélites de telecomunicações até 2025.

A sua CEO, Abimbola Alale, anunciou na quinta-feira, 16 de setembro 2021, em Lagos que os dois novos satélites – NigComSat-2 e NigComSat-3 – substituirão o NigComSat 1-R, que chegarão  ao fim da sua vida útil de 15 anos em 2026.

De acordo com Abimbola Alale, a aquisição pelo operador público de satélite de novos equipamentos espaciais “não só inspirará confiança aos nossos clientes e parceiros de distribuição, mas também colocará a NigComSat Ltd na linha da frente dos operadores de comunicações por satélite com uma frota de satélites em operação e em órbita”

E acrescentou que esses novos satélites vão tranquilizar os nigerianos sobre a disponibilidade de melhores serviços de telecomunicações de banda larga em todo o país.

De acordo com a Comissão de Comunicações da Nigéria, o número de assinantes de Internet aumentou de 135.743.324 milhões no primeiro trimestre de 2020 para 154.437.623 no quarto trimestre de 2020. Um aumento de 13,77%.

Nesse período, o volume de dados utilizados aumentou de 147.537,52 Terabytes para 196.163,42 Terabytes.

Ambos os satélites, NigComSat-2 e NigComSat-3, contribuirão para as ambições do governo federal de aumentar a percentagem de penetração da banda larga para 90% da população até 2025.

Esta conectividade também apoiará a transformação digital do país em vários setores, em particular, saúde, educação e administração pública.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.