Nova variante: Pânico nas Bolsas Mundiais.

As esperanças do Natal e Ano Novo “normais” estão a afundar-se rapidamente com a disseminação da nova variante do coronavírus na África do Sul.

Os centros financeiros mundiais acordaram em pânico nesta sexta-feira, 26 novembro 2021.

E recomeçou a corrida a novas interdições e confinamentos. Esta nova mutação do COVID-19, a B.1.1.529, como foi classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), está a acelerar a implementação de novas medidas de restrição, que para já estão a ser direcionadas para os países onde foi identificado o foco desta nova variante, mas que poderão alastrar-se a outros países caso se confirme a disseminação a outras regiões.

Investidores mundiais temem uma forte progressão do vírus nos próximos dias e face a este cenário de desastre iminente os principais mercados financeiros caíram.

Assim, na Alemanha, o índice Dax perdeu quase 3,2% na bolsa de Frankfurt e em Paris, o CAC 40 mostra uma queda de mais de 4%. Com quedas acima de 3% contam-se também Madrid e Grécia, com Milão a desvalorizar-se em 2,95%.

O índice europeu STOXX 600 segue a recuar 2,49% para 469,72 pontos, mas já baixou um máximo de 3,7% durante a manhã de sexta-feira, 26 novembro 2021, na maior descida registada pelo índice desde junho de 2020.

Mesmo cenário nas bolsas asiáticas, onde o índice Nikkei da Bolsa de Valores de Tóquio caiu 2,53% no fechamento, enquanto o Hang Seng de Hong Kong caiu 2,7%.

Além disso, as quedas registadas nas ações também estão a afetar outros mercados.

No caso do petróleo, que caiu drasticamente, o barril do americano (WTI) perdeu 5,4% no início da manhã de sexta-feira 26 novembro 2021, e estava a 74,18 dólares, enquanto o Brent (Angola, Nigéria, Gabão, Guiné Equatorial) perdeu 4,5% e desceu para 78,49 dólares.

Os mercados já haviam entrado na era pós-pandemia com o avanço das campanhas de vacinação, mas o ressurgimento da pandemia na Europa e a nova variante sul-africana podem virar tudo do avesso antes das festas do Natal e do Fim do Ano.

A Grã-Bretanha, a União Europeia e vários outros estados, tais como a Itália, já reagiram e anunciaram restrições a viagens para a África do Sul e cinco países africanos vizinhos na quinta-feira, e a Itália proibiu chegadas de vários países da África Austral.

A nova variante sul-africana está no centro das preocupações dos especialistas em saúde porque seria muito contagiosa e poderia contornar a proteção da vacina.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.