O Dia de África faz hoje 50 anos.

Dia 25 de Maio, é o Dia de África e nós temos uma oferta para si. Clique AQUI para a receber.

Hoje é um dia de celebração em todo o continente africano e para toda a diáspora no mundo. É um dia que deve ser celebrado e comemorado por todos os verdadeiros africanos.

Neste dia, no já longínquo ano de 1963, em Addis Abeba, na Etiópia, 30 chefes de Estado e de Governo africanos reuniram-se com o propósito de defender e emancipar o continente, libertando assim o seu povo do colonialismo. Para isso, criaram a Organização de Unidade Africana (OUA), uma instituição diplomática internacional. Hoje, graças a ela, o continente, tem 54 países independentes.

Em 1972, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu o dia 25 de Maio como o Dia de África em homenagem a essa organização que tudo fez para que África seja o que é hoje em dia. Em 2002, a OUA foi substituída pela União Africana, mas a celebração da data manteve-se inalterável.

Este dia recorda a luta pela independência do continente, contra a colonização europeia e contra o regime do Apartheid, assim como simboliza o desejo de um continente mais unido, organizado, desenvolvido e livre.

A data é celebrada em vários países de África e pelos africanos ao redor do mundo. No Gana, no Mali, na Namíbia, na Zâmbia e no Zimbabwe, o Dia de África é feriado nacional.

 

O Continente Africano

África é considerada o “Berço da Humanidade” porque o ancestral da humanidade mais antigo conhecido o australopithecus ramidus, apareceu e desenvolveu-se no continente africano há pelo menos 4,4 milhões de anos atrás.

O continente tem 30.230.000 km² de extensão territorial, distribuídos em 54 países, sendo a Nigéria o mais populoso.

O maior país do continente é a Argélia e o mais pequeno são as Seychelles.

O ponto mais alto do continente é o Kilimanjaro (5895 m) que também é a montanha independente mais alta do mundo.

O Lago Assal no Djibouti é o ponto mais baixo do continente situando-se a 155 m abaixo do nível do mar.

O Lago Niassa é o lar da maior variedade de espécies de peixes do mundo, incluindo pelo menos 700 espécies de ciclídeos. É um dos Grandes Lagos Africanos e o mais meridional do sistema Rift da África Oriental e fica localizado entre Moçambique, o Malawi e a Tanzânia.

É o quinto maior lago de água doce do mundo em volume, o nono maior lago do mundo em área, o segundo lago mais profundo do mundo e o terceiro maior de África. A parte do lago que pertence a Moçambique foi oficialmente declarada uma reserva natural pelo Governo de Moçambique a 10 de junho de 2011.

O Lago Niassa é um lago meromítico, o que significa que as suas camadas de água não se misturam. A estratificação permanente da água do Lago Niassa e o limite óxido-anóxico (relação de oxigênio na água) são mantidos por gradientes químicos e térmicos moderadamente pequenos.

O rio mais extenso do mundo é o Nilo, fica situado no nordeste do continente e tem 7.088 km de extensão a partir da sua nascente no “Nyungwe National Park” no Rwanda, até à sua foz situada no Egipto.

A sua nascente, encontra-se a Sul da linha do Equador e a sua foz a Norte. A sua bacia hidrográfica ocupa uma área de 3.349.000 km², abrangendo o Uganda, Tanzânia, Ruanda, Quénia, República Democrática do Congo, Burundi, Sudão, Sudão do Sul, Etiópia e o Egipto.

A primeira universidade do mundo foi fundada em 895DC em Fez, no actual Marrocos. A universidade começou com aulas a serem ministradas no interior de uma grande mesquita e mais tarde expandiu-se e tornou-se um local de educação.

A Madrasa (Escola Islâmica) original, ainda hoje funciona e faz parte da Universidade de Al Quaraouiyine. Também é a mais antiga instituição de educação em operação contínua no mundo e também foi a primeira instituição a conceder diplomas de acordo com os diferentes níveis de estudo: estudos islâmicos, matemática, gramática e medicina.

Mas o mais original da história desta Universidade é o facto de ela ter sido fundada por uma mulher, mais precisamente Fatima bint Muhammad Al-Fihriya Al-Qurashiya (فاطمة بنت محمد الفهرية القرشية‎), mais conhecida por Fatima al-Fihri.

Quando Fatima e a sua irmã herdaram a fortuna do seu pai, Fatima usou a sua parte para fundar a Universidade de Al Qarawiynn que, em 1963, passou a ser uma universidade estatal. Curiosamente, o ensino ainda é ministrado da forma tradicional, ou seja, os alunos ficam sentados em semicírculo ao redor de um xeque (estudioso islâmico).

 

Conclusão

África claramente é o “Berço da Humanidade”, não só por o primeiro homem ter nascido no continente, mas também porque foi onde surgiram muitas inovações que transformaram o mundo.

Desde a criação da agricultura à pesca organizada, passando pela exploração das primeiras minas, estas e muitas outras inovações tiveram origem no continente. E espalharam-se para o resto do mundo.

Actualmente, o continente não é só “um local bonito para passar férias” é um polo de desenvolvimento tecnológico e encontra-se na vanguarda da mudança energética.

Durante estes dois últimos anos de existência de Mercados Africanos, temos dado a conhecer aos nossos leitores muitas destas maravilhas e não só. No nosso primeiro aniversário, lançamos um livro intitulado “Africa Desconhecida” que, aproveitando este dia, tão importante para todos nós, vamos hoje oferecer para celebrar África em todo o seu potencial.

Quem quiser o livro, só tem que o baixar clicando AQUI.

 

O que achas deste dia? Vais celebrar África neste dia? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

Recuperar a história perdida de África

Imagem: © 2022 Francisco Lopes-Santos 

  • Ex-atleta olímpico, tem um Doutoramento em Antropologia da Arte e dois Mestrados um em Treino de Alto Rendimento e outro em Belas Artes. Escritor prolifero, já publicou vários livros de Poesia e de Ficção, além de vários ensaios e artigos científicos. neste momento exerce as funções de Chefe de Redação da Mercados Africanos.

close
pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.