Os africanos que ganharam o Nobel da Paz (II)

Desde o início do Prémio Nobel da Paz em 1901, houve vários premiados africanos selecionados pelo Comité Nobel da Noruega. Numa serie de artigos, do qual este é o segundo, recordamos os africanos que foram premiados.

O Prémio Nobel da Paz é um dos cinco prémios internacionais anuais concedidos em várias categorias em, avanços académicos, culturais e ou científicos.

Neste segundo artigo falamos de Desmond Tutu, Nelson Mandela e Kofi Annan

 

Desmond Tutu, África do Sul 1984

Desmond Tutu, África do Sul, Prémio Nobel da Paz, 1984
Desmond Tutu, África do Sul, Prémio Nobel da Paz, 1984

Desmond Tutu é um teólogo de renome mundial, ativista dos direitos humanos e foi uma voz “estridente” contra o apartheid.

O bispo anglicano aposentado ganhou o Prémio Nobel da Paz pelos seus esforços para resolver e acabar com o apartheid na África do Sul.

O Comité do Nobel saudou-o pelos seus pontos de vista claros e a sua postura destemida, características que o tornaram um símbolo unificador para todos os lutadores pela liberdade.

Conhecido como a voz dos sul-africanos negros sem voz, ele era um crítico ferrenho do apartheid.

Tutu apoiou o boicote económico da África do Sul, enquanto encorajava constantemente a reconciliação entre várias fações associadas na luta contra o apartheid.

Nasceu em 1931 em Klerksdorp, Transvaal, África do Sul, e tornou-se o primeiro Arcebispo Anglicano Negro da Cidade do Cabo e de Joanesburgo.

Ele viajou muito, defendendo os direitos humanos e a igualdade de todas as pessoas, tanto na África do Sul quanto internacionalmente.

Também se concentrou em chamar a atenção para questões como pobreza, SIDA e governos não democráticos nos países em desenvolvimento.

 

Nelson Mandela, África do Sul 1993

Nelson Mandela, África do Sul, Prémio Nobel da Paz, 1993
Nelson Mandela, África do Sul, Prémio Nobel da Paz, 1993

Nelson Mandela, um dos mais celebrados símbolos dos direitos humanos do século XX, é um homem cuja dedicação às liberdades de seu povo inspira defensores dos direitos humanos em todo o mundo.

Nascido em 1918, Mandela foi eleito líder da ala jovem do movimento de libertação do ANC (Congresso Nacional Africano) no início dos anos 1950.

Quando o governo de minoria branca do país proibiu o ANC em 1960, Mandela convenceu-se de que a luta armada era inevitável.

Inspirado pelas guerras de guerrilha na Argélia e em Cuba, ele organizou um movimento militar clandestino que se dedicou à sabotagem.

Em 1962, foi preso e condenado à prisão perpétua por alta traição e conspiração contra o estado.

De 1964 a 1982, foi confinado na tristemente célebre ilha-prisão “Robben Island”, junto com vários outros líderes da resistência e depois transferido para uma prisão no continente até à sua libertação em 1990.

Recebeu o Prémio Nobel da Paz em 1993 juntamente com o então presidente Frederik Willem de Klerk (de quem falaremos mais tarde), pelo seu trabalho para pôr fim pacífico ao regime do apartheid e por lançar as bases para uma nova África do Sul democrática.

Mandela tornou̶-se o presidente democraticamente eleito da África do Sul em 1994, cargo que ocupou até 1999, quando se aposentou.

 

Kofi Annan, Gana, 2001

Kofi Annan, Gana, Prémio Nobel da Paz 2001
Kofi Annan, Gana, Prémio Nobel da Paz 2001

Em 2001, Kofi Annan do Gana, o então Secretário-Geral da ONU, recebeu o Prémio Nobel da Paz juntamente com as Nações Unidas pelo trabalho por um mundo mais organizado e mais pacífico.

Kofi Annan nasceu no Gana em 1938.

Foi o sétimo Secretário-Geral das Nações Unidas de janeiro de 1997 a dezembro de 2006.

Recebeu o Prémio Nobel da Paz por ter revitalizado a ONU e dado prioridade aos direitos humanos.

O Comité do Nobel também reconheceu em Kofi Annan, o seu compromisso com a luta para conter a propagação do vírus HIV em África e a sua declarada oposição ao terrorismo internacional.

Os africanos que ganharam o Nobel da Paz (II)

Os africanos que ganharam o Nobel da Paz (III)

Os africanos que ganharam o Nobel da Paz (IV)

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.