O volume da dívida pública de Cabo Verde cresceu ao ritmo de 380 mil euros por dia no espaço de um ano devido às medidas de reforço na saúde e aos apoios para mitigar as consequências para famílias e empresas da crise provocada pela pandemia de covid-19.

A extrapolação feita pelo Mercados Africanos tem como base ainda apenas os impactos de seis meses após a pandemia, a partir Boletim Estatístico da Dívida Pública no terceiro trimestre de 2020, divulgado pelo Ministério das Finanças.

Assim, o ‘stock’ da dívida pública cabo-verdiana subiu para o equivalente a 137,6% do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre, equivalente a mais 15.333 milhões de escudos (139 milhões de euros) face ao valor registado no mesmo período de 2019.

Assim, o ‘stock’ da dívida pública cabo-verdiana fechou em setembro com o valor histórico de 252.755,5 milhões de escudos (2.286 milhões de euros), quando no mesmo período de 2019 rondava os 237.422 milhões de escudos (2.147 milhões de euros), equivalente a 120% do PIB, e em 2018 os 217.963 milhões de escudos (1.971 milhões de euros) ou 118% do PIB.

Segundo o Governo, o agravamento da dívida em função do PIB é explicado desde logo com o aumento nominal do valor do endividamento. Também pela própria queda do PIB, em 2020, com o país em recessão económica de à volta de 10%, “como consequência do impacto da crise económica provocada pela pandemia da covid-19”.

Isto porque face a uma queda abrupta de receitas fiscais, nomeadamente devido à ausência de turismo desde março, setor que garante 25% do PIB, o Governo cabo-verdiano tem suportado o investimento em saúde e nas medidas mitigadoras da crise para as empresas e famílias com a emissão de dívida.

Dívida externa e serviço da dívida a crescer

O volume da dívida contraída externamente por Cabo Verde subiu para 182.995,8 milhões de escudos (1.656 milhões de euros) em setembro. A restante, 69.759,7 milhões de escudos (631 milhões de euros), é referente a emissão de dívida interna, em títulos e obrigações do Tesouro, segundo os dados do mesmo documento.

A previsão do Governo aponta para um ‘stock’ de dívida pública equivalente a 148% do PIB em 2021, mas o serviço da dívida pública – juros e amortizações da dívida – do Governo Central atingiu até setembro 12.053 milhões de escudos (109 milhões de euros), um aumento de 14,3% em relação ao terceiro trimestre de 2019. O total do serviço da dívida de Cabo Verde, após o Orçamento Retificativo aprovado em julho devido à pandemia de covid-19, deverá chegar em 2020 a 16.385 milhões de escudos (147,6 milhões de euros).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.