PEDS: Mais economia digital e capital humano.

O Plano Estratégico do Desenvolvimento Sustentável (PEDS) de Cabo Verde, lançado recentemente na Praia, tem como eixos principais os recursos humanos e uma economia mais digital e sustentável, segundo noticia divulgada pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA)

O Primeiro-ministro, Ulisses Correia, realçou que não são as máquinas e nem as infraestruturas que fazem mover países para o desenvolvimento, mas sim o seu capital humano e social em ambiente político, social e económico que estimule o conhecimento e a inovação.

Ulisses Correia e Silva considerou que:

“O estímulo do conhecimento, a inovação, o empreendedorismo, a superação, o esforço, o trabalho, a solidariedade e o compromisso com as gerações futuras é o maior desafio de Cabo Verde e o maior desafio para a implantação eficaz do processo de desenvolvimento”.

“O PEDS” acrescentou o primeiro-ministro “é muito mais do que um exercício de planeamento. É uma orientação e um compromisso geracional com o futuro”.

“Um instrumento de alinhamento e mobilização do Governo, dos Municípios, das Empresas, academias, das Organizações da Sociedade Civil e dos parceiros de desenvolvimento”.

Para o Ministro das Finanças, Olavo Correia.

“O território e as ilhas são ativos nacionais endógenos, são ativos únicos que apenas existem em Cabo Verde. Esses ativos devem ser protegidos porque são de todos e são para todos”.

“Merecem ter proteção, por isso, tudo o que tem a ver com o território, com defesa e proteção do ambiente, com a valorização dos recursos endógenos vai estar, e vai constar da agenda em termos de top das nossas prioridades, mas também a inclusão social”.

O Ministro das Finanças que é também o Vice-Primeiro Ministro acrescentou que:

“Um país como Cabo Verde tem que procurar ser inclusivo do ponto de vista social, do ponto de vista regional e também do ponto de vista de género. Essa preocupação é fundamental para que todos possam no fundo abraçar o desenvolvimento e possam também retirar o proveito desse desenvolvimento”.

Olavo Correia quer ter um país que possa produzir e exportar para as zonas económicas especiais e atrair o investimento privado nacional, da diáspora e do estrangeiro.

Com o PEDS, que vai até 2026, o governo quer posicionar Cabo Verde como um país seguro do ponto de vista sanitário, acelerar o crescimento económico, garantir a coesão territorial e a coesão social e acelerar a transição energética diversificando a economia e aumentando o potencial de crescimento económico.

 

O que achas do PEDS? Cabo Verde está no bom caminho? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

Imagem: © Elton Monteiro / Lusa
close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.