Pela 1ª vez, um africano eleito DG da OIT.

O ex-primeiro-ministro togolês Gilbert Fossoun Houngbo ,foi eleito para o cargo de Diretor Geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT) pelo Conselho de Administração composto por representantes de governos, trabalhadores e empregadores, durante sua reunião realizada nesta sexta-feira, 25 de Março de 2022, em Genebra, Suíça.

Actual chefe do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA), que preside desde Abril de 2017, o togolês ao ser eleito, derrotou outros quatro candidatos ao cargo. Kang Kyung-wha (República da Coreia), Mthunzi Mdwaba (África do Sul), Muriel Pénicaud (França) e Greg Vines (Austrália).

Eleito para o mandato 2023-2027, aquele que será o 11º Diretor-Geral da OIT e o 1º africano neste cargo, tomará posse em outubro de 2022 e substituirá o britânico Guy Ryder.

Gilbert Houngbo foi primeiro-ministro eleito do Togo de 2008 a 2012. Além disso, tem mais de três décadas de experiência no campo das organizações internacionais (OI), tendo ocupado cargos de responsabilidade no sistema das Nações Unidas, em particular no PNUD, OIT, FIDA e ONU-Água.

A OIT foi instituída como uma agência da Liga das Nações após a assinatura do Tratado de Versalhes (1919), que deu fim à Primeira Guerra Mundial e é uma agência multilateral da Organização das Nações Unidas, especializada nas questões do trabalho, especialmente no que se refere ao cumprimento das normas (convenções e recomendações) internacionais.

Tem por missão promover oportunidades para que homens e mulheres possam ter acesso a um trabalho decente (conceito formalizado pela OIT em 1999) e produtivo, em condições de liberdade, equidade, segurança e dignidade humanas.

São consideradas condições fundamental para a superação da pobreza, a redução das desigualdades sociais, a garantia da governabilidade democrática e o desenvolvimento sustentável.

A OIT tem sede em Genebra, Suíça e mantém cerca de 40 escritórios pelo mundo. É composta por 186 estados-membros, com representação tripartida de governos, organizações de empregadores e organizações de trabalhadores.

Em 1969, no seu 50º aniversário, a OIT recebeu o Prémio Nobel da Paz pela sua atuação entre as classes, pela promoção da justiça para trabalhadores e pela assistência técnica a nações em desenvolvimentos.

 

O que achas desta nomeação? Um africano eleito para um cargo destes, significa que África começa a receber reconhecimento internacional? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

Imagem: © 2022 OIT
close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.