“O Governo Biden sinalizou que está aberto a flexibilizar as sanções contra elementos críticos da economia do Irão, incluindo petróleo e finanças, ajudando a diminuir as diferenças nas negociações nucleares”, informou a Reuters, citando fontes envolvidas nas negociações.

“O progresso veio à medida que os EUA estabeleceram mais claramente os contornos do alívio com sanções que estão preparados para fornecer”.

O relatório acrescentou que os Estados Unidos estão abertos a suspender as sanções contra o banco central do Irão, empresas nacionais de petróleo e petroleiros e vários sectores económicos importantes, incluindo aço, alumínio e outros.

A Reuters citou, igualmente, o embaixador da Rússia nos Estados Unidos, dizendo que as negociações poderiam ser concluídas no final de Maio, quando expira um acordo garantindo a supervisão contínua das atividades nucleares do Irão pela Agência Internacional de Energia Atómica.

Neste contexto os preços do petróleo caíram até 2 por cento, nesta quarta-feira (21/04), com relatos de um acordo nuclear para o Irão, em Maio, que retiraria as sanções dos EUA às exportações de petróleo da República Islâmica, potencialmente adicionando outros dois milhões de barris por dia ou mais ao mercado.

Recordamos que o Irão antes das sanções impostas por Donald Trump produzia quase 4 milhões de barris por dia.

Em Londres, os futuros do petróleo já caíram no início do dia, após um conjunto de dados semanais um tanto pessimistas sobre a oferta e procura de petróleo, divulgado pela Administração de Informação de Energia dos EUA.

O Brent, a referência para Angola e Nigéria e negociado em Londres, fechou em 65,32 dólares.

Como Mercados Africanos tinha noticiado os 23 membros da OPEP + decidiu, no início de abril 2021, aumentar a produção em maio, junho e julho de 2021, após ter diminuído a mesma, em cerca de sete milhões de barris por dia no ano passado (2020) devido à pandemia e à subsequente falta de procura.

Pela redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.