Ontem (30/03), o Brent subiu 0,81 dólar, ou 1,25%, a 65,38 dólares por barril.

O petróleo dos Estados Unidos da América avançava 0,69 dólar, ou 1,13%, a 61,66 dólares por barril.

O preço do Brent (referência do petróleo angolano) para a entrega em Junho registou uma subida, na abertura do mercado desta semana (29/03), situando-se nos 64,76.

Tal como tínhamos anunciado os preços do petróleo estavam a subir devido à situação do cargueiro que bloqueou o Canal do Suez durante vários dias.

Apesar da situação estar haverá efeitos prolongados nas próximas semanas.

Os preços do petróleo tiveram forte oscilação nos últimos dias, à medida que negociantes e investidores tentavam pesar o impacto do bloqueio no Canal do Suez e também os efeitos dos novos confinamentos relacionados as infeções da Covid-19.

Espera-se que o grupo de produtores Opep+ possa manter a produção estável em Maio, apesar das preocupações do tempo que possam levar as operações para que a navegação se normalize no Canal do Suez, um dos principais canais de navegação do mundo, no facto de todos os dias passarem por ele bens num valor superior a 9 mil milhões de euros.

No caso do petróleo, um dos bens mais valiosos desse trânsito de mercadorias, dos 39,2 milhões de barris transportados diariamente por via marítima em 2020, 1,74 milhões passaram pelo Suez.

Entre dezembro de 2020 e fevereiro deste ano, esse trânsito foi ainda mais intenso: passaram por ali 3,6 milhões de barris de petróleo todos os dias.

Lembramos que chegaram a estar mais de 400 cargueiros o desbloqueio e os que tinham maiores depósitos de combustível, desviaram a rota para contornar África.

O Canal de Suez, uma rota essencial para o transporte de petróleo do Médio Oriente, esteve bloqueado desde terça-feira passada (23/03) quando um navio com pavilhão do Panamá com destino ao porto de Roterdão, na Holanda, ali encalhou e provocou a paragem da circulação marítima.

Quase 19.000 navios usaram o canal em 2020, uma média de 51,5 navios por dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.