Ponte mais longa da África ocidental já funciona.

A ponte de Foundiougne a mais longa do Senegal e de toda a região da África Ocidental, já foi aberta ao tráfego a 16 de janeiro de 2022.

Com uma extensão de aproximadamente 1.748,2 metros, a ponte é composta por uma estrutura de ponte principal de 1.290,2 metros, uma estrada de acesso de 50 metros, uma ponte de acesso de 300 metros no lado de Ndakhonga e uma estrada de acesso de 108 metros no lado do lado de Foundiougne.

A velocidade máxima permitida na Ponte de Foundiougne, que supostamente tem uma vida útil de 100 anos, é de 80 km por hora.

A ponte tem uma largura de 40 metros e uma altura de 28 para permitir a continuação do transporte no rio Saloum e assim os barcos podem continuar a navegar ao longo do rio Saloum.

A Ponte de Foundiougne, cuja construção começou em fevereiro de 2018 com financiamento do Eximbank da China (cerca de 70,3 milhões de dólares) e pelo Estado senegalês, servirá a região de Casamansa, bem como a vizinha República da Gâmbia.

Esta obra desempenhará um papel importante no plano de abertura de Casamansa ao resto do país, assim como intensificar os fluxos humanos e comerciais entre o Senegal e a Gâmbia.

A infraestrutura, que oferece uma ligação rodoviária direta entre as localidades de Dakonga e Foundiougne, também deverá substituir os barcos que fazem o transporte diário entre as margens, através do rio.

É uma opção de mobilidade sustentável que vai abrir esta zona insular, além de permitir a recuperação da estrada nacional N°6 ao nível do rio Saloum, para aumentar a fluidez do tráfego nas estradas N°1, N 4 e 5.

Incluída no programa PSE (Plano Senegal Emergente) do governo, a estrutura é parte integrante do roteiro estabelecido para a abertura das localidades de Casamansa.

 

Conheces o Senegal? E o que achas da região de Casamansa? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.