Putin informou João Lourenço do que se passa.

O Presidente russo Vladimir Putin, informou esta quinta-feira, 28 de Abril de 2022, o seu homólogo angolano, João Lourenço, sobre os objetivos da “operação militar especial para proteger o Donbass” e sobre as negociações com a Ucrânia, ocasião em que foi assinalada a “relação amistosa” entre ambos os países.

Segundo a Lusa, Vladimir Putin falou hoje com João Lourenço ao telefone, por iniciativa do Presidente angolano que tinha demonstrado “receio” sobre a guerra.

 

Operação em Donbass

Por outro lado, a agência russa RIA Novosti, disse que, a pedido de João Lourenço, o Presidente Putin,

“informou o homólogo angolano, sobre as causas e objetivos da operação militar especial para proteger o Donbass e também fez avaliações fundamentais da situação das negociações com os representantes ucranianos”.

A “satisfação com o nível de relações amistosas alcançadas foi expressa por ambos os lados”, indicou também a agência russa.

“Os compromissos com o seu desenvolvimento, incluindo a cooperação das esferas comercial, económica, científica e técnica foram igualmente assinalados na conversa”, adiantou a mesma agência.

O Presidente angolano também conversou com Vladimir Putin sobre um possível cessar-fogo e, posteriormente com o Presidente do Conselho de Ministros italiano, Mario Draghi, visando encontrar um meio termo para um “cessar-fogo imediato e o regresso às conversações” devido ao conflito na Ucrânia.

João Lourenço conversou com ambos os dirigentes em momentos diferentes e o diálogo, como refere uma nota da Secretaria de Imprensa do Presidente angolano, foi frutífero.

“As conversas decorreram em ambiente de bastante cordialidade e visaram conseguir-se um cessar-fogo imediato”.

“Tiveram também como propósito o regresso à mesa das conversações para a busca de uma paz duradoura não apenas para a Ucrânia, mas também para a Europa”.

Lê-se na nota da Secretaria de Imprensa do Presidente João Lourenço.

 

O objectivo de João Lourenço

Estas duas conversas versaram sobre a situação na Ucrânia e as consequências do conflito, tendo decorrido, ainda segundo a mesma nota da Secretaria de Imprensa do Presidente João Lourenço, em ambiente de bastante cordialidade e com um objectivo bem definido:

“Conseguir-se um cessar-fogo imediato e o regresso à mesa de negociações para a busca de uma paz duradoura”.

Angola tem uma relação longa e estreita com a Rússia. Com esta iniciativa, embora o conteúdo pormenorizado das conversas com Putin e com Draghi não tenham sido divulgadas, João Lourenço almeja mostrar o seu empenho em ter uma palavra a dizer sobre as principais questões que inquietam a humanidade.

Procura também, mostrar o peso que Angola tem a nível internacional, apostando num posicionamento claro em defesa da paz para a Europa e de uma solução negociada com Putin, para o conflito da Ucrânia.

Esta iniciativa do Chefe de estado angolano ocorreu ainda no momento em que o Secretário-geral da ONU, António Guterres, conduz, por seu lado, uma operação diplomática junto de Moscovo e de Kiev no sentido de, também ele, conseguir uma solução negociada para esta guerra.

Com estas duas chamadas telefónicas, com Putin e com Draghi, João Lourenço pretendeu ainda sublinhar e demonstrar a vocação para a paz de Angola no mundo.

 

O que achas destas conversas com Putin? Será que João Lourenço conseguirá aquilo que os seus homólogos europeus não conseguiram? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

Ucrânia quer paz, mas fomenta a GUERRA

Imagem: © CIPRA
close
pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.