Nyungu Afrika é uma empresa que produz “Oásis” uma marca de pensos higiénicos desenvolvida e produzida no Quénia a partir de resíduos agrícolas disponíveis localmente, mais especificamente ananás e casca de milho.

Mary Nyaruai, a criadora, viu um enorme potencial no uso desses materiais para criar os seus produtos depois de perceber que eles eram subutilizados ou queimados, aumentando as emissões de CO2.

Ela também se inspirou após ter ouvido histórias perturbadoras incluindo a de uma menina de 14 anos que cometeu suicídio depois de ser envergonhada por manchar o seu vestido porque estava sem um penso higiénico.

“Eu investi os meus recursos e tempo em pesquisar por dois anos e juntei-me a um cientista de materiais e engenheiro têxtil para criar uma alternativa economicamente acessível que pudesse oferecer conforto e absorção”, afirmou ela.

Perturbadoramente, a qualidade dos pensos de marca local e mais baratos disponíveis no Quénia era incomparável com as marcas internacionais, o que gerou uma onda de clamor nas redes sociais onde as mulheres compartilharam experiências negativas por usarem uma marca local popular e de menor qualidade que as internacionais.

Uma grande defensora dos problemas de saúde das mulheres, Nyaruai criou conteúdos e com a sua experiência de ex-jornalista e contadora de histórias, viajou para mais de 15 países para discutir sobre o tema e recolher depoimentos.

“Ao fazer pesquisas, aprendi que a maioria dos absorventes descartáveis ​​são listados como plásticos descartáveis ​​que contêm uma combinação de ingredientes sintéticos e prejudiciais, como polímeros, corantes que provocam alergia e dioxinas”, afirmou ela.

Esses ingredientes podem causar desconforto grave, bem como efeitos colaterais nocivos de longo prazo e complicações de saúde.

“Além de colocar em risco a saúde das mulheres, eles causam o declínio das já escassas reservas florestais devido ao excesso de dependência da celulose da madeira para fazer a polpa absorvente que vai para aterros sanitários”, enfatizou.

Isso leva “até 500 anos para se desintegrar, bloqueando esgotos, poluindo o ar e os rios, a terra e os oceanos”, acrescentou ela.

Com a empresa Nyungu Afrika, e a marca “Oásis”, Mary Nyaruai espera revolucionar o mercado com uma combinação de inovação, desenho de produto e melhores práticas que colocam a saúde das mulheres em primeiro lugar, e promovem a sustentabilidade ambiental.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.