Quénia: único país que pode erradicar a fome até 2025.

Apenas um país – Quénia – está no caminho certo para atingir o objetivo de acabar com a fome até 2025, deu a conhecer, ao mesmo tempo que se lamentou, Josefa Sacko Comissaria da União Africana (UA) para a Agricultura, segundo noticia dada a conhecer pelo Jornal de Angola.

O continente africano gasta pelo menos 50 mil milhões de dólares americanos por ano na importação de alimentos que pode produzir, para tentar acabar com a fome, disse a comissária da União Africana (UA), Josefa Sacko, citada pela mesma fonte.

Segundo ela, este dinheiro pode ser economizado para apoiar a produção local e aumentar a renda dos produtores, e assim, alcançar a auto suficiência alimentar e reduzir a dependência da importação de alimentos.

Josefa Sacko disse que o espírito e o conteúdo da posição africana estão alinhados de forma para a transformação agrícola em África, conforme, articulados no Programa de Desenvolvimento Agrícola Abrangente da África (CAADP), que se espera venham transformar a sua agricultura para atingir múltiplos objetivos.

“A redução da pobreza ao apoiar pequenos agricultores a se transformarem de agricultores de subsistência em agricultores comerciais, pequenas fazendas podem ser lucrativas se bem apoiadas e com oportunidades de mercado sustentáveis ​​para seus produtos”, sustentou.

Sublinhou também que o sector agrícola tem um grande potencial para criar empregos para milhões de jovens desempregados, usando uma cadeira de valor tanto na produção primária quanto nas atividades pós-agrícolas (transporte, processamento e comercialização).

Em relação às proteínas vegetais, Josefa Sacko considerou fundamentais na maioria das dietas africanas, principalmente, o feijão, feijão-fradinho, grão-de-bico, soja, amendoim, entre outras.

Quanto à África Subsaariana frisou que estes países não estão no bom caminho para cumprir a meta de desenvolvimento de acabar com todas as formas de fome e desnutrição até 2030 e as metas da declaração de Malabo-2014, ainda segundo o Jornal de Angola.

A comissaria da UA sublinhou que a fome está a aumentar em todas as regiões e quase 20 por cento da população do continente está subnutrida, a mais alta do mundo, derivada das mudanças climáticas e da Covid-19, que levaram entre 30 a 40 milhões de pessoas à pobreza.

 

O que achas disto? Será que podemos erradicar a fome dos países africanos? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.