A República Democrática do Congo (RDC) e o Reino da Bélgica concluíram na sexta-feira, 22 de janeiro, em Kinshasa, um acordo sobre o projeto “Kin emploi” (emprego Kin, diminutivo de Kinshasa) para apoiar a integração profissional de jovens congoleses.

“Com um orçamento de 12 milhões de dólares para um período de 4 anos, este projeto de cooperação entre a RDC e a Bélgica permitirá a supervisão e inserção no mercado de trabalho de cerca de 5.000 jovens, 50% dos quais mulheres. », explicaram  o Ministro da Cooperação Internacional e o Embaixador da Bélgica na RDC, signatários do documento de cooperação.

O projeto, inicialmente avaliado em 10 milhões de dólares, foi aprovado pelo governo congolês a 24 de julho de 2020, segundo afirmou o ministro John Ntumba da Formação Profissional indicando que este processo consiste em assumir, durante um período de 3 a 6 meses, a formação profissional de jovens em dificuldades sociais e profissionais em diferentes domínios (hotelaria, restauração, chapa, mecânica automóvel, construção, eletricidade, informática), com o apoio técnico e financeiro da cooperação belga.

O projeto visa garantir a aprendizagem de jovens vulneráveis ​​a fim de torná-los autónomos e independentes, como parte da luta contra o desemprego em massa e a redução de comportamentos desviantes em áreas urbanas decorrentes da pobreza em Kinshasa, capital da RDC.

A contrapartida do Estado congolês, fixada em 3% dos 10 milhões de dólares, foi reduzida para 1,67% (186.507 dólares).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.