Réveillon sob alta vigilância. Ainda…

O Réveillon começa hoje. Há meia-noite, o globo passa para o ano 2022, sob grande vigilância, restrições e muitas cautelas.

Tal como no resto do Mundo as grandes cidades africanas receberam instruções de refrearem as celebrações.

Em muitas delas as autoridades locais proibiram todas as festividades realizadas à véspera de Ano Novo, em hotéis, restaurantes e outros locais, proibiram festas de passagem de ano e nas ruas, também.

Em muitas cidades as forças de segurança foram enviadas em grande número para fazer cumprir essas medidas.

A forte disseminação da nova variante do Coronavírus, o Ómicron, levou as autoridades locais africanas, tal como as de todo o Mundo, a considerar novas medidas para combater as infeções.

Assim, foram proibidas ou reduzidas em muitas cidades do continente as festividades programadas para a noite de Réveillon, em locais como hotéis e restaurantes, onde as probabilidades de infeção são consideradas muito altas e mesmo nas ruas.

Se não estamos na mesma situação de há um ano atrás as preocupações sanitárias continuam muito elevadas mesmo nos países e cidades em que as restrições não são das mais drásticas.

Todos que conhecemos os réveillons africanos sabemos que nós africanos nunca fomos bons alunos em termos de cumprimento das medidas que nos proíbem ou restringem de celebrarmos “à africana” a passagem do ano.

No entanto todos os cuidados são poucos.

Os casos da nova variante do Coronavirus, o Ómicron, explodiram por milhares, em tempo recorde, pressionando as autoridades africanas a endurecer o tom.

Assim, temos que ser pacientes ainda mais uma vez e cumprir com as diretivas das autoridades e apoiar aqueles que foram mobilizadas com a missão de fazer cumprir as orientações sanitárias.

Mesmo quando essas instruções decidem instituir um toque de recolher noturno, que possa ir da meia-noite às 6h.

Ou mesmo, instalar barragens nas entrada e saídas das cidades, ou ainda postos de fiscalização montados nas cidades para garantir o cumprimento das medidas.

Caros leitores, o processo de normalização está em curso, mas mais uma vez e esperamos que seja a última, este réveillon será mais um, sob alta vigilância.

Boas Saídas e Melhores Entradas são os votos de Mercados Africanos.

O que pensas deste réveillon? Vamos ter que nos habituar a passa-lo com pandemia? Se gostaste do artigo partilha e dá um “like (gosto)”

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.